Exportações do RN sobem 191% no primeiro trimestre de 2022

Campo de exploração de petróleo no RN (Arquivo) — Foto: Getúlio Moura/Petrobras/Divulgação

As exportações do Rio Grande do Norte registraram um aumento superior a 191% no primeiro trimestre de 2022 na comparação com o mesmo período do ano anterior, de acordo com dados do governo federal sobre comércio exterior.

Entre janeiro e março, o estado exportou o equivalente a US$ 214 milhões contra US$ 73,4 milhões no mesmo período do ano passado. O valor é o maior para o trimestre na série histórica iniciada em 2011.

As importações também tiveram aumento recorde e alcançaram o patamar de US$ 126 milhões nos três meses.

Os combustíveis foram os principais responsáveis pelo aumento das exportações no Rio Grande do Norte. A venda desse tipo de produto para o mercado externo representou 48% do total de exportações potiguares, com um valor de US$ 102,36 milhões nos três primeiros meses do ano.

O volume vendido no trimestre representam cerca de 55% do total de combustível exportado pelo estado ao longo de todo o ano de 2021.

Outros destaques foram as frutas, que já foram o produto mais exportado pelo estado. O agronegócio potiguar registrou um aumento de quase 30% nas vendas para o exterior, ao longo do primeiro trimestre de 2022, na comparação com o mesmo período do ano anterior.

Ao todo, foram exportados US$ 51 milhões contra US$ 39,9 milhões no primeiro trimestre de 2021. Ainda assim, a participação das frutas no total das exportações potiguares caiu de 32% no acumulado de 2021 para 24% no primeiro trimestre deste ano.

Já os principais produtos importados pelo estado estão ligados à área da indústria, como geradores de energia elétrica. Outro destaque fica por conta do trigo e centeio importados pelo estado.

Enquanto vende a maior parte de seus produtos para Singapura (48%), Estados Unidos (13%), Países Baixos (8%), Espanha (6,4%), Reino Unido (6,3%) e Gana (4,6%), o Rio Grande do Norte importa principalmente da China (63%), Argentina (11%) e Estados Unidos (9,3%).

*Com informações do G1RN

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.