Styvenson Valentim eleito para compor a Mesa Diretora do Senado Federal

Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado

Acabou de ser votado no plenário do Senado Federal a eleição para a nova composição da Mesa Diretora. De acordo com a votação, a mesa será composta pelos seguintes senadores: o primeiro-secretário, Rogério Carvalho (PT-SE); o segundo-secretário, Weverton (PDT-MA), o terceiro-secretário, Chico Rodrigues (PSB-RR) e o quarto-secretário, Styvenson Valentim (Podemos-RN).

Mudanças na Câmara Municipal de Natal

O Diário Oficial do município de Natal trouxe hoje várias exonerações e nomeações no que diz respeito à Câmara Municipal de Natal. Já era aguardado por todos essa mudança, nos bastidores já acompanhávamos alguns nomes que estariam assumindo determinados cargos. Isso é normal, o novo presidente vereador Ériko Jácome nomeará pessoas de sua confiança para determinados cargos.

Veja quem foram exonerados:

Confira os nomeados:

Marcos do Val diz que recebeu proposta golpista de Daniel Silveira, ao lado de Bolsonaro, e anuncia que renunciará ao mandato

Foto: Marcos Oliveira/Agência Senado.

O senador Marcos do Val (Podemos-ES) anunciou em uma rede social, nesta quinta-feira (2), que pedirá afastamento do mandato. Ele foi eleito em 2018 e, com isso, tem mandato vigente até 2026.

Em conversa com a GloboNews, Marcos do Val afirmou que um dos fatores que levaram à decisão foi um diálogo presenciado pelo então presidente Jair Bolsonaro (PL), logo após as eleições de outubro, em que o então deputado Daniel Silveira (PTB-RJ) teria proposto uma ação golpista ao parlamentar.

Do Val afirma que a proposta envolvia não desmobilizar os acampamentos golpistas e, enquanto isso, gravar sem autorização alguma conversa que comprometesse o presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Alexandre de Moraes.

“Eles me disseram: ‘Nós colocaríamos uma escuta em você e teria uma equipe para dar suporte, E você vai ter uma audiência com Alexandre de Moraes, e você conduz a conversa pra dizer que ele está ultrapassando as linhas da Constituição. E a gente impede o Lula de assumir, e Alexandre será preso’”, relatou Do Val ao g1.

O senador diz que a proposta foi verbalizada pelo então deputado Daniel Silveira (PTB-RJ) – Bolsonaro estava na mesma reunião e indicou concordar com a ideia.

Marcos do Val diz que pediu para analisar a proposta e responder em um segundo momento.

E que, em seguida, relatou o caso ao próprio ministro Alexandre de Moraes. Ainda de acordo com o senador, Moraes ficou surpreso e considerou a proposta “um absurdo”.

O post em rede social

Na publicação, feita ainda na madrugada, Do Val cita problemas recentes de saúde e diz que vem sendo alvo de ofensas – o que tem sido “muito pesado para a minha família”, diz o parlamentar.

“Após quatro anos de dedicação exclusiva como senador pelo Espírito Santo, chegando a sofrer um princípio de infarto, venho através desta, comunicar a todos os capixabas a minha saída definitivamente da política”, afirma o post.

“Nos próximos dias, darei entrada no pedido de afastamento do senado e voltarei para a minha carreira nos EUA. Nada existe de grandioso sem paixão. Essa paixão não estou tendo mais em mim”, afirma em outro trecho.

A suplente de Marcos do Val no Senado é Rosana Foerst. Até 2021, o nome de Rosana constava como gerente de Benefícios e Transferência de Renda da Secretaria de Trabalho, Assistência e Desenvolvimento Social do Espírito Santo.

Discussão com MBL

Na quarta, após a reeleição de Rodrigo Pacheco (PSD-MG) para comandar o Senado pelos próximos dois anos, Marcos do Val discutiu em uma live com representantes do Movimento Brasil Livre.

O MBL, grupo político de direita, “acusava” Do Val de ter votado em Pacheco na disputa contra o senador Rogério Marinho (PL-RN) – ex-ministro de Jair Bolsonaro e considerado o “candidato do bolsonarismo” ao comando do Senado.

Marcos do Val abriu uma live no Instagram para refutar essas falas e incluiu, na transmissão, dois membros do MBL. Como resultado, o senador e os ativistas protagonizaram um bate-boca.

Por G1.

Indústria de Castanhas de São Paulo do Potengi comemora volume de produção e ressalta incentivo do Governo do RN

O empresário Júnior Praxedes comemorou nesta quarta-feirra (1) o volume atingido na última safra de castanhas de caju in natura, matéria prima da Greenlife Cashews. A empresa foi reativada em 2020 com adesão ao Programa de Estímulo ao Desenvolvimento Industrial do RN (Proedi) após seis anos parada.

“Graças a Deus foi uma safra muito boa e fiquei emocionado, porque há três anos atrás isso era quase uma utopia”, disse o empresário em vídeo publicado em suas redes sociais nessa manhã.

Praxedes celebrou as conquistas de sua empresa desde a reabertura, com o apoio dos incentivos do Governo do Estado, e fez questão de marcar em sua postagem os perfis da governadora Fátima Bezerra, do secretário Jaime Calado (Sedec) e do adjunto Silvio Torquato (Sedec).

“Conquistamos o mercado externo, conquistamos o mercado interno e estamos trabalhando. A nossa equipe é totalmente envolvida, eu interajo totalmente com eles, vou para dentro da fábrica, enfim, graças a Deus a coisa está acontecendo e a gente está podendo manter algumas centenas de empregos aqui em São Paulo do Potengi”, disse.

URGENTE: Morre a jornalista Glória Maria, ícone da TV

Foto: Tasso Marcelo/Estadão Conteúdo/Arquivo

A jornalista Glória Maria morreu no Rio nesta quinta-feira (2). A causa da morte não foi informada.

Glória foi pioneira inúmeras vezes. Foi a primeira a entrar ao vivo no Jornal Nacional e inaugurou e era da alta definição da televisão brasileira. Mostrou mais de 100 países em suas reportagens e protagonizou momentos históricos.

“Eu sou uma pessoa movida pela curiosidade e pelo susto. Se eu parar pra pensar racionalmente, não faço nada. Tenho que perder a racionalidade pra ir, deixar a curiosidade e o medo me levarem, que aí eu faço qualquer coisa.”

Vida e carreira

Glória Maria Matta da Silva nasceu no Rio de Janeiro. Filha do alfaiate Cosme Braga da Silva e da dona de casa Edna Alves Matta, estudou em colégios públicos e sempre se destacou. “Aprendi inglês, francês, latim e vencia todos os concursos de redação da escola”, lembrou, ao Memória Globo.

Glória também chegou a conciliar os estudos na faculdade de Jornalismo da Pontifícia Universidade Católica (PUC-Rio) com o emprego de telefonista da Embratel.

Em 1970, foi levada por uma amiga para ser radioescuta da Globo do Rio. Em uma época sem internet, era ouvindo as frequências da polícia que se descobria o que acontecia na cidade. Fazer uma ronda de telefone, ligando para batalhões e delegacias, também era tarefa de um radioescuta.

Na Globo, tornou-se repórter numa época em que os jornalistas ainda não apareciam no vídeo. A estreia como repórter foi em 1971, na cobertura do desabamento do Elevado Paulo de Frontin, no Rio de Janeiro. “Quem me ensinou tudo, a segurar o microfone, a falar, foi o Orlando Moreira, o primeiro repórter cinematográfico com quem trabalhei”.

Glória Maria trabalhou no Jornal Hoje, no RJTV e no Bom Dia Rio — coube a ela a primeira reportagem do matinal local, há 40 anos, sobre a febre das corridas de rua.

No Jornal Nacional, foi a primeira repórter a aparecer ao vivo. Cobriu a posse de Jimmy Carter em Washington e, no Brasil, durante o período militar, entrevistou chefes de estado, como o ex-presidente João Baptista Figueiredo.

“Foi quando ele [João Figueiredo] fez aquele discurso ‘eu prendo e arrebento’ – para defender a abertura (1979). Na hora, o filme acabou e não tínhamos conseguido gravar. Aí eu pedi: ‘Presidente, é a TV Globo, o Jornal Nacional, será que o senhor poderia repetir? Problema seu, eu não vou repetir’, disse Figueiredo. Onde ela chegava, o ex-presidente dizia para a segurança: ‘Não deixa aquela neguinha chegar perto de mim’”, relembra.

Sucesso no Fantástico

A partir de 1986, a jornalista integrou a equipe do Fantástico, do qual foi apresentadora de 1998 a 2007. Ficou conhecida pelas matérias especiais e viagens a lugares exóticos, e por entrevistar celebridades como Michael Jackson, Harrison Ford, Nicole Kidman, Leonardo Di Caprio e Madonna.

Com a cantora, teve um encontro que ela define como especial. “Eu saí daqui, e diziam que a Madonna era difícil. Foi antipaticíssima com a Marília Gabriela e debochou do seu inglês”. Ao chegar, Glória Maria foi informada de que tinha quatro minutos para entrevistar Madonna.

A repórter conta que entrou em pânico. Mas, na hora, falou: “Olha, Madonna, eu tenho quatro minutos, vou errar no inglês, estou assustada, acho que já perdi os quatro minutos.” Para sua surpresa, a estrela virou-se para a equipe técnica e disse: “Dê a ela o tempo que ela precisar.”

Para o Fantástico, a jornalista viajou por mais de 100 países, passando pela Europa, África e parte do Oriente, quando mostrou um mundo novo ao telespectador.

Foi a repórter que entrou no ar ao vivo, na primeira matéria a cores do Jornal Nacional, em 1977, mostrando o movimento de saída de carros do Rio de Janeiro, em um fim de semana. Naquele dia, foram usados equipamentos portáteis de geração de imagens.

Na primeira cena, a lâmpada queimou e a repórter passou seu primeiro sufoco no ar.

“Eu estava dura, rígida, porque não podia errar. Era a primeira entrada ao vivo. Faltavam cinco, dez minutos, era o técnico que ficava com o fone para me dar o ‘vai’. Quando a lâmpada queimou, faltava um minuto para a entrada ao vivo. O jeito foi acender a luz da Veraneio (carro usado pela emissora nas reportagens).” O repórter cinematográfico e a repórter tiveram que ficar de joelhos, com o farol no rosto de Glória Maria, e a matéria entrou no ar.

A jornalista cobriu a guerra das Malvinas (1982), a invasão da embaixada brasileira do Peru por um grupo terrorista (1996), os Jogos Olímpicos de Atlanta (1996) e a Copa do Mundo na França (1998).

Primeira transmissão em HD

Em 2007, ao lado do repórter cinematográfico Lúcio Rodrigues, a jornalista realizou a primeira transmissão em HD da televisão brasileira. Foi uma reportagem no Fantástico sobre a festa do pequi, fruta de cor amarela adorada pelos índios Kamaiurás, no Alto Xingu.

Volta ao mundo no Globo Repórter

Após 10 anos no Fantástico, Glória Maria tirou dois anos de licença para se dedicar a projetos pessoais, como as viagens à Índia e à Nigéria, onde trabalhou como voluntária. Nesse período, adotou as meninas Maria e Laura e, ao retornar à Globo, em 2010, pediu para integrar a equipe do Globo Repórter, programa do qual faz parte até hoje.

Estreou com a matéria “Brunei Darussalam: A Morada da Paz”; um ano depois fez “Brunei, O País da Felicidade” – as duas matérias sobre o pequeno sultanato no Sudeste Asiático, na fronteira com a Malásia.

Em 2010, esteve no Grand Canyon, nos Estados Unidos, quando andou de balão e desceu de bote o Rio Colorado. No mesmo ano fez Duas Chinas, também para o Globo Repórter, e apresentou ainda o especial de Roberto Carlos na Praia de Copacabana.

Glória foi escolhida pelo Rei para a entrevista que concedeu em sua residência e na qual ele acabou cantando para ela. Em 2011, apresentou o show que o cantor fez em Jerusalém. Na ocasião, Roberto Carlos tirou a apresentadora para dançar.

Em 2012, a jornalista mostrou o Oásis da paz em Omã e fez um passeio com camelos pelo deserto. Logo depois, passou por Dubai.

A França foi um dos países visitados em 2013. Na ocasião, foram exibidas as belezas do Vale do Loire, Champagne e Provence. No mesmo ano, revelou a cultura e os costumes dos moradores do Vietnã, Laos e Camboja. Passou também por Myanmar, no sul da Ásia, onde fez reportagens sobre o misticismo na região.

As paisagens do Reino Unido, Suécia e Lapônia foram temas do Globo Repórter em 2014.

No ano seguinte, a jornalista mostrou as belezas de Marrocos, como a cidade azul, Marrakesh, os encantadores de serpente e a colheita do argan feita pelas cabras. Cruzou o deserto do Saara em um dromedário e mostrou a vida dos povos nômades.

Em 2016, visitou a Jamaica, onde teve a oportunidade de entrevistar o campeão mundial de atletismo Usain Bolt e participou dos rituais de uma comunidade rastafári.

Em 2017, Glória Maria foi à China e fez matérias em Hong Kong, onde cuidou de um panda gigante, e pulou do mais alto bungee-jump do mundo em Macau, com 233 metros de altura.

Em setembro de 2019, Sérgio Chapelin se aposentou, após 23 anos no Globo Repórter. A partir daquele mês, Glória Maria passou a dividir o programa com a jornalista Sandra Annenberg.

Por G1.

Câmara Municipal de Parnamirim lança mais uma edição da Revista do Legislativo

.

Publicação dá destaque às ações da Casa Legislativa em 2022

A Câmara Municipal de Parnamirim lança, nesta quarta-feira (1º), a terceira edição da Revista do Legislativo, que traz as principais atividades desenvolvidas pela Casa Legislativa em 2022. A publicação está disponível de forma on-line e gratuita, e pode ser acessada clicando aqui.

A publicação é um investimento na comunicação do Poder Legislativo, apresentando aos cidadãos o resultado dos trabalhos institucionais e parlamentares. Segundo o presidente da Câmara, vereador Wolney França, a publicação cumpre um relevante papel de transparência e informação quanto às ações do Parlamento municipal.

“Vamos manter o nível de qualidade, os debates e o compromisso público, com muito trabalho e inúmeras proposituras para a população parnamirinense”, declara o vereador Wolney França.

Ao todo, a Revista do Legislativo possui 37 páginas, com ações institucionais, eventos e atividades dos 18 parlamentares. Entre os destaques desta edição, estão a execução do Planejamento Estratégico, o processo de instalação da TV Câmara, o projeto Câmara Sustentável, os benefícios conquistados pelos servidores da Casa, o programa de inovação tecnológica Câmara Digital e os indicadores de transparência.

CLIQUE AQUI PARA LER A REVISTA DO LEGISLATIVO.

Governadora Fátima Bezerra fará leitura de mensagem à Assembleia Legislativa nesta quinta-feira (2)

Alex Viana: Base de sustentação de Fátima Bezerra na ALRN contabiliza 14  parlamentares

A governadora Fátima Bezerra irá nesta quinta-feira (2) à Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte para fazer a leitura da Mensagem Governamental, com um balanço das ações do Executivo Estadual em 2022 e o planejamento para o ano de 2023, durante Sessão Solene de Instalação dos Trabalhos da 1ª Sessão Legislativa da 63ª Legislatura.

Neilton é empossado como deputado estadual e reafirma a construção de um RN de oportunidades

O deputado estadual Neilton assumiu seu primeiro mandato reafirmando o compromisso de trabalhar por um Rio Grande do Norte de oportunidades para seu povo. Ao lado da esposa Beatriz e de diversos familiares e amigos, Neilton chegou à Assembleia Legislativa para posse lembrando a trajetória da sua vida.

“Ao chegar nesta Casa do povo lembro da minha própria história, o cidadão de Apodi, que teve seu primeiro emprego com uma bancada de perfume no mercado chega hoje a deputado estadual. Honrarei o povo do querido Rio Grande do Norte porque é a esse povo que eu sirvo”, disse o novo deputado.

Neilton também ressaltou que fará um mandato diretamente junto ao povo. “Não estarei em gabinete, estarei nos municípios, junto a nossa gente”, completou.

O parlamentar chega para seu primeiro mandato trazendo uma história vencedora. Nasceu em Apodi, cidade da qual foi vice-prefeito até renunciar para assumir na Assembleia Legislativa. Neilton começou a trabalhar aos 14 anos, em uma banca de perfume no mercado público de Apodi. Já foi Enfermeiro, bombeiro e hoje é empreendedor do ramo das telecomunicações.

RN tem 56 municípios em alerta para chuvas intensas; confira lista

Foto: Elisa Elsie

O Rio Grande do Norte está com 56 municípios em alerta para chuvas intensas até a manhã desta quinta-feira (02). O aviso de perigo potencial, na cor amarela, foi emitido pelo Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet).

De acordo com o alerta, os municípios potiguares podem ser atingidos por chuvas entre 20 e 30 milímetros por hora ou de até 50 milímetros por dia. Além disso, ventos intensos de até 60 km/h podem ser registrados.

O Inmet citou ainda a possibilidade de corte de energia elétrica, queda de galhos de árvores, alagamentos e de descargas elétricas. “Em caso de rajadas de vento, não se abrigue debaixo de árvores”, orientou.

As cidades potiguares em alerta estão todas no Oeste Potiguar. No entanto, o aviso ainda engloba cidade de Pernambuco, Bahia, Ceará, Paraíba, Piauí, Maranhão, Tocantins, Pará, Amazonas, Acre, Rondônia, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Goiás, Minas Gerais, São Paulo e Rio de Janeiro.

Confira os municípios do RN em alerta:

  1. Água Nova
  2. Alexandria
  3. Almino Afonso
  4. Antônio Martins
  5. Apodi
  6. Areia Branca
  7. Assú
  8. Baraúna
  9. Campo Grande
  10. Caraúbas
  11. Carnaubais
  12. Coronel João Pessoa
  13. Doutor Severiano
  14. Encanto
  15. Felipe Guerra
  16. Francisco Dantas
  17. Frutuoso Gomes
  18. Governador Dix-Sept Rosado
  19. Grossos
  20. Itaú
  21. Janduís
  22. João Dias
  23. José da Penha
  24. Lucrécia
  25. Luís Gomes
  26. Major Sales
  27. Marcelino Vieira
  28. Martins
  29. Messias Targino
  30. Mossoró
  31. Olho d’Água do Borges
  32. Paraná
  33. Paraú
  34. Patu
  35. Pau dos Ferros
  36. Pilões
  37. Portalegre
  38. Porto do Mangue
  39. Rafael Fernandes
  40. Rafael Godeiro
  41. Riacho da Cruz
  42. Riacho de Santana
  43. Rodolfo Fernandes
  44. São Francisco do Oeste
  45. São Miguel
  46. Serra do Mel
  47. Serrinha dos Pintos
  48. Severiano Melo
  49. Taboleiro Grande
  50. Tenente Ananias
  51. Tibau
  52. Triunfo Potiguar
  53. Umarizal
  54. Upanema
  55. Venha-Ver
  56. Viçosa

Portal da Tropical

Marinho se diz preocupado com ‘ameaças’ ao ‘legado econômico’ de Temer e Bolsonaro, e defende oposição ‘vigilante e propositiva’

Imagem: reprodução/TV Senado

Após perder a disputa, nessa quarta-feira (1º), pela presidência do Senado para Rodrigo Pacheco (PSD-MG), o senador Rogério Marinho (PL-RN) disse que estará “vigilante” e reforçará a oposição ao governo Luiz Inácio Lula da Silva (PT). Segundo o parlamentar, seu grupo político está “preocupado” com as ameaças feitas pelo petista ao legado econômico deixado tanto por Michel Temer (MDB) como por Jair Bolsonaro (PL).

“Acho que ficou clara a forma que queremos atuar nesse Parlamento, em defesa não só da instituição [do Senado], mas do legado econômico que não pertence ao governo Jair Bolsonaro, nem a Michel Temer, mas ao Estado brasileiro. Estamos preocupados com as ameaças que foram feitas pelo presidente eleito e por seus ministros, mas vamos exercer nosso papel de oposição. Vamos ser vigilantes e propositivos”, disse Marinho.

“Primeira coisa que devemos fazer é mantermos vigilante em defesa do legado, para que não haja uma precarização do que foi conquistado ao longo dos últimos seis anos. Nos mais, nos manteremos vigilantes sobre as ações do governo”, complementou.

Na eleição interna, Marinho teve 32 votos contra 49 de Rodrigo Pacheco, que continuará como presidente do Senado pelo próximo biênio (2023-2024). Apesar de Pacheco ter o apoio do governo Luiz Inácio Lula da Silva, o senador do PL evitou culpar o Palácio do Planalto pela sua derrota.

Valor Econômico