PSB pede oficialmente aos institutos para Rafael constar nas pesquisas

Rafael Motta comunicou que nome deve ser incluído nas sondagens/ Foto: Divulgação

A chapa majoritária do grupo político situacionista estaria informalmente fechada, mas o PSB ainda quer chamar o PT e outros partidos aliados para uma discussão sobre a indicação de pré-candidaturas à vaga de senador. Para tanto, o PSB começou a oficiar aos institutos de pesquisas de opinião pública a inclusão do nome presidente estadual do partido, deputado federal Rafael Motta nas sondagens estimuladas de intenções de votos dos eleitores potiguares para o Senado.

Pelo menos três institutos de pesquisas já foram comunicados sobre o pedido do deputado Rafael Motta para incluir seu nome nas sondagens que deverão ser feitas até às vésperas das convenções partidárias, que ocorrerão entre 20 e julho e 05 de agosto, quando os partidos oficialmente indicam os candidatos às eleições de outubro.

Os ofícios começaram a ser expedidos ontem, com assinaturas do secretário de Mobilização e Articulação Política do PSB, Manassés Torres Duarte.

O nome de Rafael Motta voltou a ser citado depois do Congresso Nacional do PSB, ocorrido na quinta-feira (28), com a presença do ex-presidente Lula, ocasião em que o parlamentar foi reconduzido à secretaria geral do partido.

Já no Congresso Estadual realizado em 24 de março, Rafael Motta havia externado o seu desejo de disputar para o Senado “Esse espaço eu sugeri, porque nós queríamos pudesse ser feita uma frente que fosse oposicionista ao bolsonarismo e quem tivesse realmente com maior legitimidade, mais força, poderia somar e ter mais força lá na frente, por isso ofereci nosso nome”, dizia.

Quanto ao fato do PT ter optado por uma aliança com o PDT, que acolheu a pré-candidatura a senador do ex-prefeito de Natal, Carlos Eduardo Alves, o presidente da Executiva Estado do PSB declarava o seguinte: “Isso quem realmente vai dizer é a população, na hora da eleição, eu não tenho uma opinião formada sobre isso, o que me consta é que houve um apoio dele lá atrás em relação ao bolsonarismo mas a escolha da formação dessa chapa e quem está no centro da discussão política é a eleição do Governo do Estado, teoricamente quem faz essa essa composição de majoritária é a própria governadora”.

Antes, no dia 19 de fevereiro, o então presidente estadual do PROS, Jaime Calado, já defendia na TRIBUNA DO NORTE espaço político para o seu partido ou o PSB na chapa majoritária: “São partidos que estão marchando ao lado dela (governadora Fátima Bezerra) desde o início, defendendo e colaborando com o governo”.

Naquela época, Rafael Motta Rafael Motta chegou a propor o nome de Jaime Calado, que ocupava a pasta do Desenvolvimento Econômico, para ser companheiro de chapa da governadora do Estado: “Seria um ótimo vice-governador para Fátima Bezerra, ele tem lealdade, pela força política e também pela senadora Zenaide Maia (PROS) e o diálogo, obviamente, que existe entre ele e a base de apoio ao governo”.

*Com informações Tribuna do Norte

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.