Dia: 9 de agosto de 2022

22ª edição da Feira Regional da Beleza, promovida por Fafá Medeiros Produções, será realizada nos dias 14 e 15 de agosto, no Centro de Convenções

O ecossistema nordestino da beleza tem encontro marcado nos dias 14 e 15 de agosto, no Centro de Convenções de Natal. Além dos já tradicionais cursos, workshops e palestras, a 22ª edição do Natal Hair (Feira Regional da Beleza) vai contar com a Summer Health, primeira convenção fitness. O evento atrai, principalmente, profissionais dos nichos de cabelo, estética, manicure e saúde, além de lojistas, distribuidores e empresários. Uma promoção de Fafá Medeiros Produções.

No primeiro dia do evento, um dos destaques será o Prêmio ‘Tesoura de Ouro Nacional’ – Edição Rio Grande do Norte. Trata-se do maior prêmio no segmento de beleza do Brasil, programado para às 19h, no palco principal. Outra atração especial será a Summer Health, que vai reunir 150 expositores com as principais marcas e tendências do cenário local, nacional e internacional.

O ponto alto da primeira convenção fitness será o Concurso de Miss e Mister Fitness 2022. Este evento especial, que integra a programação do Natal Hair, está programado para às 19h do segundo dia, a segunda-feira (15).

Várias personalidades e profissionais conceituados do mercado da beleza já conformaram presença no evento. Casos de Rodrigo de la lastra e Francisco Costa, de São Paulo, Nayara Bezerra, do Ceará, e Robene Melo, do Rio de Janeiro, além de Daniel Bueno, especialista em noivas, Paulo Persil, o ‘mago das noivas’, e a esteticista norte-americana, Raquel Guidalli. Eles e outras estrelas do mercado, convidadas, vão palestrar e ministrar workshops durante o evento.

*Feira de variedades e novidades*

A feira vdo Natal Hair ai contar com uma programação bem diversificada este ano. São cursos, workshops, palestras sobre empreendedorismo, shows musicais, show com entrelas nacionais e internacionais, demonstrando técnicas e novidades do mercado, e muito networking. Está programado ainda um campeonato, cujos profissionais mostram seus talentos. Mais de 25 mil pessoas devem passar pelo evento, segundo expectativa de Fafá Medeiros.

O mercado de beleza é um dos que mais crescem no Brasil. Segundo o provedor de pesquisa de mercado Euromonitor International, o país já é o quarto maior mercado de beleza e cuidados pessoais do mundo. Estão inclusos aí cosméticos para cabelo e pele a perfumes e produtos para higiene bucal. O Brasil fica atrás apenas de Estados Unidos, China e Japão (os dados são de um relatório de 2019, relativos a 2018).

Natal: Segura o Samba apresenta Diogo Nogueira

O entardecer do Aeroclube de Natal será o cenário da retomada do projeto “Segura o Samba”, no dia 1 de outubro. A organização do evento já confirmou algumas das atrações: os shows de Diogo Nogueira e do Pagode do Coxa, que prometem agitar os amantes do samba e do pagode.

Diogo Nogueira é um dos mais respeitados sambistas da nova geração. Este ano, o artista completa 15 anos de carreira. Durante a trajetória, lançou nove CDs e quatro DVDs, que venderam 1 milhão de cópias. Diogo teve todos os seus álbuns indicados ao Grammy Latino e venceu por duas vezes. Em 2021, lançou o single ‘Flor de Caña’, uma parceira com Rodrigo Leite e Cauique, também autores de um dos seus maiores hits: ‘Pé na Areia’. A nova canção é dedicada à namorada e musa inspiradora, a atriz Paola Oliveira.

O evento é uma realização do bloquinho Segura que Deu Onda e tem o patrocínio da Prefeitura de Natal através da Lei Djalma Maranhão, Ponta Negra Fiat, Arena das Dunas e Hospital São Lucas, Os ingressos já começaram a ser vendidos no Studio Power Plate, na Av Afonso Pena, 1048, ou de forma online no outgo.com.br . Em breve novas atrações serão divulgadas.

Almoxarifado da SMS acumula macas e cadeiras de rodas novas e sem uso

Denúncia foi feita pelo vereador Anderson Lopes

Pessoas tomando medicação em cadeiras ou no chão por falta de macas suficientes, sendo carregadas nos braços porque nas UPAs não têm cadeiras de rodas em quantidade adequada. Essa é uma situação comum flagrada pelo vereador Anderson Lopes durante as visitas semanais que faz às UPAs do município de Natal. O detalhe é que, nesta segunda-feira (8), o parlamentar esteve no almoxarifado da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) e encontrou macas e cadeiras de rodas novas e sem uso, que poderiam ser distribuídas para as unidades que necessitam dos referidos equipamentos.

Durante sessão ordinária realizada nesta terça-feira (9), na Câmara Municipal de Natal, o vereador denunciou a situação em pronunciamento no plenário. “O que me revolta é chegar na UPA, como já aconteceu várias vezes, e encontrar senhoras debilitadas sentadas em cadeiras, no chão tomando medicação porque não tem macas. Pessoas sendo carregadas nos braços porque não tem cadeiras de rodas. E aí, ontem, fui visitar o almoxarifado da Secretaria Municipal de Saúde, que fica no Igapó [Zona Norte], na Rua Marcílio Dias, e sabe o que encontrei lá? Macas e mais macas empilhadas. Eu encontrei, no mínimo, 20 cadeiras de rodas embaladas. Isso é uma irresponsabilidade, é uma ingerência, é uma incompetência, é uma falta de respeito com o cidadão natalense. Se não for irresponsabilidade, incompetência ou ingerência, estão fazendo porque querem. Quando chegamos na UPAs, vemos a situação de gente tomando soro no chão e perguntamos o motivo, as diretorias nos respondem que é porque não têm macas. Como não têm macas, se ontem eu vi, no mínimo, 100 empilhadas”, afirmou Anderson Lopes em plenário.

Nas suas redes sociais, o parlamentar postou o vídeo da visita ao Departamento de Logística e Suporte Imediato aos Serviços da Saúde (DLS), no qual mostra as macas e cadeiras de rodas guardadas no local. De acordo com informações coletadas pelo vereador, parte dos equipamentos eram do Hospital de Campanha de Natal, desativado pela Prefeitura de Natal em março deste ano.

OMS avalia mudar nome da varíola dos macacos para proteger animais

Foto: Reprodução

Porta-voz da Organização Mundial de Saúde (OMS), a epidemiologista Margaret Harris informou nesta terça-feira (9) que o atual surto de varíola dos macacos – que ocorre em diversos países do mundo – representa um risco de transmissão que vem de humanos e condenou ataques a animais.

“A transmissão que estamos vendo agora com o grande surto de varíola dos macacos é uma transmissão de pessoa para pessoa. O vírus está em alguns animais, e vemos um salto para os humanos, mas não é isso que estamos vendo agora. O risco de transmissão vem de outro ser humano”, afirmou a especialista.

Em menos de uma semana, sete macacos foram resgatados em áreas de mata em Rio Preto (SP) com sinais de possível intoxicação. Um outro animal também foi encontrado morto no local.

A suspeita é que esses animais tenham sido envenenados depois da confirmação de três casos positivos da varíola dos macacos na cidade, apesar de o atual surto não ter relação nenhuma com os primatas.

Harris informou ainda que a preocupação atual sobre a doença deve se concentrar no fato de que a varíola dos macacos está sendo transmitido na população humana e o que os humanos devem se atentar a medidas sanitárias de proteção ao vírus.

“Certamente, [a preocupação atual] não deveria ser sobre ataques a nenhum animal”, alertou.

G1

Band promoverá dia 2 de setembro debate com os candidatos ao Senado Federal

A Band RN confirmou que no dia 2 de setembro acontecerá o debate com os candidato ao Senado Federal. O programa será às 12h30, nos estúdios da emissora, no bairro de Candelária, em Natal.

A Band já tem tradição em promover debates eleitorais. Ontem (domingo) a noite aconteceu o primeiro com os postulantes ao Governo do Estado.

Política em Foco

Fábio Dantas propõe 11 medidas para transformar a educação do RN na “melhor do Nordeste”

Candidato do Solidariedade ao governo do Estado – Foto: Reprodução

O candidato do Solidariedade ao governo do Estado, Fábio Dantas, propõe 11 medidas com o objetivo de transformar a educação do Rio Grande do Norte na “melhor do Nordeste”. No plano de governo apresentado à Justiça Eleitoral nesta terça-feira (9), junto com o pedido para registrar a candidatura, Fábio Dantas critica a gestão da governadora Fátima Bezerra (PT) pelos resultados no setor.

“O RN tem a pior educação de ensino médio do País; a pior educação dos anos finais do ensino fundamental; a 2ª pior educação dos anos iniciais do ensino fundamental; apenas 2% dos alunos que terminam o ensino médio nas escolas estaduais sabem resolver uma equação; apenas 20% conseguem entender o que leem; 2º estado do Brasil com a maior taxa de abandono escolar; 67% dos alunos das escolas municipais do RN não estão alfabetizados na idade certa; e é o estado do Nordeste que possui o menor número de escolas de ensino médio tempo integral, apenas 9% da rede estadual”, aponta Fábio Dantas.

Para reverter os resultados, Fábio Dantas propõe as seguintes medidas:

  • Programa “Educando para a vida”, atualizando o currículo para o novo ensino médio através do modelo estabelecido no programa “Escola da Escolha”
  • Educação municipal e estadual integradas e ensino integral de excelência
  • “Educação Inteligente” – Atualmente a gestão dos recursos humanos da educação pública estadual no RN é feita parcialmente através de sistemas informatizados (SIGEDUC). A proposta é que os sistemas atuais serão utilizados na íntegra
  • Avaliação continuada
  • Capacitação continuada
  • Prêmio melhores escolas
  • Educação municipal de excelência
  • Merenda de qualidade especialmente na primeira infância
  • Transporte escolar de qualidade
  • Fortalecimento e valorização do “Proerd” e do Programa “Jovem aprendiz”, envolvendo as forças de segurança e a iniciativa privada com a escola e com a comunidade local.
  • Programa “Um livro por semana”, para estimular a leitura.

98 FM

[FOTOS] Fim do mistério: Idema explica surgimento de “ilha de plantas” na Lagoa de Extremoz

Fotos: ME Drone

O mistério da Lagoa de Extremoz finalmente foi resolvido. Já de antemão, aviso que não é Stranger Things e nem um monstro do lago. De acordo com o gestor da RDS Ponta Tubarão e professor do departamento de Ciências Biologicas da Universidade Estadual do Rio Grande do Norte (UERN), Ramiro Camacho, a poluição no local contribui para a circunstância.

Porém, além desse fator, há um desprendimento natural das plantas, conforme Camacho, conhecidas como águapés, e isso provoca o surgimento de uma ilha no meio da lagoa. O professor explica que esse tipo de ilha é comumente vista no rio Apodi-Mossoró.

“Esse problema é uma consequência um pouco de eutrofização de alguns corpos de água. Com a ploriferação dessas plantas de água. O que a gente percebe é que se trata de águapé. Com as chuvas, vão se formando grandes colônias dessa planta. Nessa época de chuva, conseguem se desprender e formar essas ilhas flutuantes de águapé. Isso a gente vê, por exemplo, no rio Apodi-Mossoró. Se tratando de uma lagoa, com certeza se desprendeu de algum lugar e foi acompanhando a correnteza. Se trata apenas de um banco de plantas, que formam uma grande colônia”, contou.

A situação do surgimento da “ilha de plantas” assustou moradores da região que gravaram vídeos mostrando o surgimento surpreendente das plantas em meio à lagoa.

No início do mês de julho, durante as fortes chuvas, a Lagoa de Extremoz voltou a transbordar após 24 anos. A situação interditou a principal via de acesso ao município de Extremoz.

96 FM

Movimentos de esquerda programam “ato pela democracia” em Natal na próxima quinta-feira (11)

Protesto está previsto para acontecer a partir das 14h30, nas imediações do shopping Midway Mall – Foto: CUT / Reprodução

Movimentos de esquerda farão na próxima quinta-feira (11), em todo o País, uma mobilização em defesa da democracia e contra o governo do presidente e candidato à reeleição Jair Bolsonaro (PL). O objetivo é reagir aos discursos de Bolsonaro contra o sistema eleitoral e aos ataques do presidente a ministros do Supremo Tribunal Eleitoral (TSE).

De acordo com a Central Única dos Trabalhadores (CUT), atos já estão marcados para ocorrer em 21 capitais. Outros atos em cidades do interior também estão sendo organizados. O ato principal está previsto para ocorrer em São Paulo a partir das 17h, em frente ao Masp, na Avenida Paulista.

No Rio Grande do Norte, o protesto está marcado para começar apenas em Natal, às 14h30, nas imediações do shopping Midway Mall.

O “dia de mobilização nacional em defesa da democracia e por eleições livres” está sendo organizado pela CUT, demais centrais sindicais, movimentos populares, partidos políticos, estudantis e outras entidades da sociedade civil.

“É muito importante que toda a sociedade esteja engajada nessa luta. Trata-se do futuro da nossa democracia, conquistada a duras penas após a ditadura militar. Muitos deram suas vidas para conquistá-la e nosso dever moral defende-la neste momento”, afirma o secretário-adjunto de Mobilização e Relacionamento com os Movimentos Sociais da CUT, Milton dos Santos Rezende, o Miltinho.

98 FM

João Câmara: MPRN promove evento “Enfrentamento à violência contra mulher e implementação da patrulha Maria da Penha”

Capacitação foi voltada aos atores do sistema de garantia de direitos

O Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN), representado pela promotora de Justiça da Comarca de João Câmara, Mariana Marinho Barbalho, realizou nesta segunda-feira (8) o evento “Enfrentamento à violência contra mulher e implementação da patrulha Maria da Penha” em alusão à campanha “Agosto Lilás” em João Câmara. A capacitação foi voltada aos atores do sistema de garantia de direitos.

O evento foi aberto com palestra do Ministério Público e prosseguiu pela manhã com as falas de Wanessa Fialho, subsecretária de Políticas para Mulheres do Governo do Estado com o tema “Articulação da Rede em nível Estadual”; e Larissa Carvalho, subcoordenadora da Proteção Social Especial de Média e Alta Complexidade, com o tema “Sistema único de Assistência Social do Rio Grande do Norte e o trabalho de enfrentamento a violência Contra as Mulheres”.

De acordo com a promotora de Justiça Mariana Barbalho, o evento foi organizado pelo MPRN, dentro do projeto “Elas querem Paz”, em parceria com a Defensoria Pública e as secretarias municipais de João Câmara. “O objetivo maior é fortalecer a rede, fazendo com que as secretarias de Ação Social, Saúde, Educação e Segurança trabalhem de forma mais articulada, criando um fluxo de atendimento às mulheres vítimas de violência doméstica e abuso sexual, dando os encaminhamentos necessários e efetivando a notificação compulsória desses crimes”, destacou.

Representando a Polícia Militar, ainda durante o turno matutino ocorreu a palestra da Coronel PM Soraia, coordenadora da patrulha Maria da Penha, com participação do comandante PM Major Torres com tema “implementação da patrulha Maria da Penha”.

Na parte da tarde a programação prosseguiu com a explanação acerca das atribuições do CRAS em relação ao enfrentamento a violência contra a mulher, pela psicóloga Larissa Vilar e a assistente social Layze André. Na sequência, a equipe técnica do CREAS falou acerca de sua atribuição em relação ao enfrentamento a violência contra mulheres.

A última palestra do dia foi proferida por Camila Guilherme, coordenadora da atenção primária à saúde acerca das atribuições da Secretaria de Saúde em relação ao enfrentamento da violência contra a mulher.

RN não alcança as metas de cobertura vacinal infantil de nenhuma vacina de rotina desde 2018

Desde o ano de 2018, o Rio Grande do Norte não alcança a meta de cobertura vacinal preconizada pelo Ministério da Saúde para nenhuma das vacinas de rotina indicadas para as crianças de até um ano de idade. Dados da Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sesap/RN) analisados pelo Instituto Santos Dumont (ISD) revelam que a cobertura vacinal infantil do Estado tem apresentado tendência de queda desde antes da pandemia, o que preocupa especialistas da área de saúde diante da possibilidade de retorno de doenças já consideradas erradicadas, como a poliomielite, como relata a preceptora infectologista do ISD, Carolina Damásio.

Há cinco anos o RN não alcança as metas de cobertura vacinal infantil

“A recusa na vacinação tem sido associada a surtos de varicela, doença pneumocócica, sarampo e coqueluche. Recentemente, estamos acompanhando relatos de volta de doenças controladas há vários anos, como a poliomielite”, afirma Damásio. De acordo com os dados da Sesap, das 11 vacinas que constam no calendário infantil até 1 ano de vida, apenas as de BCG e Hepatite B atingiram as metas preconizadas de 90% no ano de 2018. Após esse ano, nenhuma das vacinas obrigatórias atingiu os percentuais indicados pelo Ministério da Saúde, que variam de 90% a 95%.

Assim como outros países do continente Americano, o Brasil foi certificado pela Organização Mundial da Saúde (OMS), como livre da poliomielite no ano de 1994. No entanto, a doença, também chamada de pólio ou paralisia infantil, corre o risco de ser reintroduzida no país. A poliomielite é uma doença contagiosa causada por um vírus, que pode infectar crianças e adultos e levar à paralisia dos membros inferiores nos casos mais graves. A única forma de prevenção é a vacina, obrigatória para todas as crianças menores de 5 anos. Entretanto, a cobertura da vacina da pólio apresentou uma das menores taxas de cobertura ao longo dos últimos anos no RN, incapaz de alcançar mais de 80% do público infantil desde 2019.

Outra doença que tem apresentado índices de cobertura vacinal que preocupam profissionais da saúde é o sarampo. Em abril, o Ministério da Saúde deu início a uma campanha nacional para incentivar a imunização. Entretanto, apesar de ter sido prorrogada duas vezes e já ser normalmente disponibilizada dentro das vacinas de rotina, apenas 36% das crianças até 4 anos de idade haviam sido vacinadas até o começo do mês de agosto, de acordo com dados da plataforma RN + Vacina. Os baixos índices de cobertura vacinal não são exclusividade do Rio Grande do Norte. Segundo a Sociedade Brasileira de Pediatria, o Brasil registrou uma das mais baixas coberturas vacinais dos últimos anos. A cobertura vacinal contra pólio chegou a 100% em 2013; ficou em 84,74% em 2017; e no ano passado despencou para 67,71%. Três a cada dez crianças não foram vacinadas, segundo o DataSus.

“Quedas nos índices de vacinação infantil podem trazer sérios riscos à saúde pública, como retorno de doenças controladas ou já erradicadas, ocasionando sofrimento desnecessário a crianças menores (incluindo sequelas permanentes) e desperdícios de recursos geralmente já limitados na saúde. Recentemente, várias campanhas têm sido feitas pela Sociedade Brasileira de Imunizações, com o objetivo de desmentir as fake news relacionadas com a vacinação infantil e estimular a vacinação”, diz a preceptora infectologista Carolina Damásio.

A médica ressalta também que a decisão individual de não vacinar os filhos pode ter consequências coletivas, e representa um risco para a saúde pública. “As vacinas são uma das maiores conquistas da história da ciência, que protegem milhões de vidas todos anos de doenças infecciosas graves. A decisão de não vacinar tem consequências não só para o indivíduo ou o núcleo familiar, mas para toda a comunidade, principalmente para pessoas mais vulneráveis a infecções, como crianças e adultos com doenças crônicas, idosos, ou pessoas que têm menos acessos a serviços de saúde. Isso tem sido exemplificado no momento atual com a pandemia, e a dificuldade de controle devido ao acesso desigual às vacinas”, completa.

Campanha de Vacinação da Poliomielite

No dia 8 de agosto, começou a Campanha Nacional de Vacinação contra Poliomielite e Multivacinação para Atualização da Caderneta de Vacinação da Criança e do Adolescente. A campanha segue até o dia 9 de setembro, e a expectativa é atingir a meta de cobertura vacinal de 95%, preconizada pelo Ministério da Saúde.

Números

Veja as coberturas vacinais atualizadas do RN para as principais vacinas do calendário de crianças de até 12 meses de vida.

BCG:
Preconizado – 90%
2018: 107,7%
2019: 85,2%
2020: 80,3%
2021: 81,7%
2022: 65,5%

Rotavírus:
Preconizado – 90%
2018: 86%
2019: 84,5%
2020: 73,2%
2021: 72%
2022: 40%

Hepatite B:
Preconizado – 95%
2018: 101,3%
2019: 83,3%
2020: 77,7%
2021: 80,4%
2022: 62,2%

Meningococo C:
Preconizado – 95%
2018: 84,3%
2019: 85,2%
2020: 74%
2021: 71,8%
2022: Sem informações

Pentavalente:
Preconizado – 95%
2018: 89,4%
2019: 68,8%
2020: 67%
2021: 70,4%
2022: 38,6%

Pneumocócica 10:
Preconizado – 95%
2018: 94,5%
2019: 89,3%
2020: 77,3%
2021: 74,9%
2022: 42%

Poliomielite:
Preconizado – 95%
2018: 90,3%
2019: 80,7%
2020: 69,7%
2021: 69,8%
2022: 36,3%

Hepatite A:
Preconizado – 95%
2018: 77,2%
2019: 81,4%
2020: 71,6%
2021: 63,7%
2022: 34,3%

Tríplice Viral:
Preconizado – 95%
2018: 88,7%
2019: 93,7%
2020: 77,6%
2021: 70,9%
2022: 38,4%

Tribuna do Norte