Dia: 9 de agosto de 2018

PT confirma ‘debate paralelo’ com Haddad e Manuela pela internet

A candidata à Presidência da República, Manuela D’Avila (PCdoB), participa de conferência com Fernando Haddad, em São Paulo (SP) – 07/08/2018 (Paulo Whitaker/Reuters)

Com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva preso e impedido pela Justiça de participar do debate presidencial da TV Bandeirantes, que acontecerá na noite desta quinta-feira, 9, o PT confirmou que fará uma transmissão paralela pela internet durante o programa.

O “Debate com Lula”, como será chamado, reunirá o candidato a vice-presidente na chapa anunciada pelo partido, Fernando Haddad, a deputada estadual Manuela D’Ávila (PCdoB-RS) – escolhida para ser vice na chapa após a Justiça Eleitoral definir a situação do ex-presidente na disputa -, a presidente nacional do PT, senadora Gleisi Hoffmann (PR), e o coordenador da campanha, José Sergio Gabrielli.

O debate paralelo começará às 22h, no mesmo horário da programação da emissora de TV. O PT avalia que um programa pelas redes sociais daria mais exposição a Haddad e Manuela do que se os dois fossem ao debate na TV como convidados.

A estratégia do partido é vincular diretamente os candidatos à imagem de Lula, preso em Curitiba desde 7 de abril.

O debate da TV Bandeirantes, primeiro da eleição presidencial de 2018, terá a participação de presidenciáveis de todos os partidos com representação na Câmara dos Deputados: Alvaro Dias (Podemos), Cabo Daciolo (Patriota), Geraldo Alckmin (PSDB), Marina Silva (Rede), Jair Bolsonaro (PSL), Guilherme Boulos (PSOL), Henrique Meirelles (MDB) e Ciro Gomes (PDT). A mediação será feita pelo jornalista Ricardo Boechat.

brasil-politica-manuela-davila-haddad-20180807-0005-copy

Santa Maria: Nilson Urbano e vereadores decidem apoiar a pré-candidatura de Jácome ao Senado

Ex-prefeito do município de Santa Maria, região agreste potiguar, Nilson Urbano juntamente com os vereadores Júnior Braz, Sérgio Reis, Arthur César, o ex-vereador Max e o assessor José Eider, decidiram na tarde desta quinta-feira, 09, em reunião com Jácome, apoia-lo para o Senado nas eleições de 2018.

Quem também passa apoia-lo é o prefeito do município de Itajá, Alaor, acompanhado pelo ex-prefeito Gilberto e dos vereadores José Valderi, Francisca de Guegue, Carlos Marcondes, Maxisilvam, José Menino e Canindé Guegue, se reuniram para apresentar e discutir ideias para o desenvolvimento da saúde na cidade.

Hermano demonstra preocupação com produção científica no RN

Presidente da Comissão de Educação, Ciência e Tecnologia, Desenvolvimento Econômico e Social da Assembleia Legislativa do RN, o deputado estadual Hermano Morais (MDB) se pronunciou nesta quinta-feira (09) durante sessão ordinária sobre a diminuição no orçamento de 2019 para bolsas de mestrado, doutorado e pós-doutorado no país.

Ao trazer para o Rio Grande do Norte, a medida anunciada pelo governo federal no último dia 2 tem potencial para atingir 1.609 pesquisadores com bolsas de mestrado e doutorado, vinculados aos programas de pós-graduação da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), além de 1.129 beneficiários dos Programas de Bolsas de Iniciação à Docência à Docência (Pibid) e de Residência pedagógica.

No estado, são 1931 bolsas de mestrado e doutorado, distribuídas entre a UFRN, Universidade Federal Rural do Semiárido (Ufersa), Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN) e Instituto Federal do Rio Grande do Norte (IFRN). “As bolsas da Capes também contribuem para inserção dos estudantes das licenciaturas, futuros educadores, nas escolas públicas municipais e estaduais”, disse Hermano.

O Ministro da Educação, Rossieli Soares, reafirmou que as bolsas de estudos de pós-graduação da Capes serão mantidas em 2019. “Espero que a sanção da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), recentemente aprovada no Congresso Nacional, se mantenha, e que o próximo presidente possa ter sensibilidade de valorização da educação do nosso país”, finalizou o deputado.

Wellinson Ribeiro retira seu nome para disputar o Legislativo Potiguar

Em nota divulgada em seu Instagram, Wellinson Ribeiro que foi candidato a Prefeito nas eleições de 2016 no município de Canguaretama, falou que está deixando o grupo do governador Robinson Faria, por não concordar com decisões contra o município de Canguaretama e também pelas articulações políticas para enfraquecer o seu grupo.

Veja na íntegra a nota:

Prezados amigos,

Lealdade é meu patrimônio. Palavra e respeito fazem da minha vida meu bem maior, lição aprendida com meu pai João Careca, ex-prefeito de Canguaretama por duas oportunidades. Venho aqui comunicar que estou deixando o grupo do governador Robinson Faria, por não concordar com decisões contra o município de Canguaretama, articulações políticas para enfraquecer o nosso grupo, um Governo pelo qual o nosso município tanto cobrou o policiamento para Piquiri, a central do cidadão, melhorias do hospital e outras tantas solicitações. Coloquei meu nome na convenção ser candidato a deputado estadual, e na hora que precisamos nosso grupo foi abandonado.

Representamos um grupo, a nossa cidade, uma região, e por respeito e consideração ao nosso povo, atendendo pedido de muitos amigos, decidimos não caminhar mais apoiando a candidatura à reeleição do governador Robinson Faria, pela falta de respeito à Canguaretama.

Sendo assim, retiro minha candidatura a deputado estadual pelo PSD, colocando nas mãos do nosso povo, dos amigos, a nossa próxima decisão.

Agradeço apoio de todos, dos quase 50 municípios conosco nesta caminhada.

Abraço do amigo,
Wellinson Ribeiro

BBC: Relator do orçamento do Judiciário, Rogério Marinho alerta para efeito cascata após reajuste no STF

Indicado como relator da Lei Orçamentária para 2019 dos poderes, o deputado federal Rogério Marinho (PSDB) voltou a ser destaque na imprensa nacional. O parlamentar demonstrou preocupação com o reajuste salarial aprovado pelos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) para eles próprios, em sessão realizada nesta quarta-feira (08).

Em entrevista a BBC Brasil, o parlamentar potiguar disse que “haverá efeito cascata no judiciário estadual, em carreiras do Executivo, e tudo isso deverá ser levado em consideração na peça orçamentária”. Ainda de acordo com Rogério, “há de se lembrar de que o país está acumulando déficits e aumentando sua dívida há cinco anos”. Segundo o deputado, “para várias carreiras, o teto salarial virou quase que o piso”.

Seis dos onze ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) decidiram incluir no Orçamento de 2019 uma autorização para que eles próprios recebam um reajuste salarial de 16,3%, a partir do próximo ano. Se a proposta for aprovada pelo Congresso, o salário dos ministros do STF passará dos atuais R$ 33,7 mil para R$ 39,3 mil. O ministro Ricardo Lewandowski, autor de um dos votos favoráveis à medida, chegou a dizer que o reajuste era “modestíssimo”, informou a BBC.

Rogério Marinho foi designado para exercer o cargo de relator setorial do orçamento para a Presidência da República, Legislativo, Judiciário, MPU, DPU e Relações Exteriores. A proposta precisa ser votada pelo Congresso Nacional no fim do ano e define os recursos que serão destinados para estas áreas em 2019.

A Folha de São Paulo também entrevistou o deputado Rogério Marinho em reportagem publicada na terça-feira (07), dessa vez sobre o forte arco de alianças em torno do candidato do PSDB à Presidência, Geraldo Alckmin. “O apoio desses partidos pode servir como alavanca para um governo reformista, e o fato de isso ter sido feito com antecedência pode ajudar”, disse o tucano do Rio Grande do Norte.

Já no último final de semana, foi a revista Época quem colocou Rogério em destaque, dessa vez em um debate sobre o fim da obrigatoriedade do imposto sindical. O parlamentar defendeu a medida e disse o antigo tributo “mantinha uma estrutura arcaica, carcomida, bizantina e ultrapassada”. O fim da obrigação do trabalhador de pagar o imposto sindical foi uma iniciativa do deputado, incluída na modernização das leis trabalhistas, da qual foi relator na Câmara.

Rogério Marinho no plenário da Câmara

Em sessão solene, Felipe Maia parabeniza a UFRN pelos seus 60 anos

A Câmara dos Deputados realizou nesta quinta-feira, 9, sessão solene em homenagem aos 60 anos da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN). O deputado Felipe Maia (DEM) parabenizou a instituição, ressaltando o papel que ela desempenha para o estado.“A nossa UFRN é um elemento essencial para o desenvolvimento de nosso estado”, pontuou.

Felipe destacou a qualidade e a excelência da instituição, que oferece mais de 100 cursos de graduação aos estudantes potiguares. “A educação é um pilar básico para o futuro de um povo e a UFRN cumpre uma missão especial ao oferecer, em seus diversos campi, na capital e no interior, oportunidades para nossos jovens e adultos”, enfatizou.

O parlamentar também destacou que a educação sempre foi uma de suas principais bandeiras no parlamento. “Sempre me dediquei ao máximo à essa temática, abraçando a defesa da educação desde minha chegada aqui”, relembrou. “Quando o Democratas esteve à frente do Ministério da Educação, na pessoa do ministro Mendonça Filho, conseguimos abrir diversas portas para a destinação de recursos à UFRN”, assegurou.

0426f1dd-f39c-4178-a574-609747b224d2