Bolsonaro afirma que ex-presidente da Caixa vai responder a denúncias de assédio

Agência Brasil

O presidente Jair Bolsonaro afirmou, nesta segunda-feira (11), que o ex-presidente da Caixa Econômica Federal Pedro Guimarães vai responder as denúncias feitas por funcionárias que relatam terem sofrido assédio moral e sexual.

“Avalio nada [sobre o caso]. Ele está respondendo? Está respondendo. Tomei a providência que tinha que tomar”, disse Bolsonaro. Na sequência, o chefe do Executivo foi questionado sobre a demissão do aliado, que ocorreu a pedido.

“A pedido, tanto faz. Você no seu serviço pode pedir para sair ou alguém te demitir. Às vezes, o que é melhor para você? É pedir para sair. Não vou criar problema em cima disso”, ressaltou. “Eu tenho 23 ministros, mais uma centena de secretários, 30 mil servidores. Tudo que acontece colocam a culpa em mim. O Pedro [Guimarães] vai responder e ao final do processo vão chegar a algum veredicto”, finalizou.

O economista Pedro Guimarães pediu demissão da presidência da Caixa Econômica em 29 de junho, após denúncias de assédio sexual. As investidas teriam ocorrido contra funcionárias do banco. De acordo com fontes ouvidas no MPF, as diligências ocorrem sob sigilo na Procuradoria da República no Distrito Federal, já que ele não tem foro privilegiado. Segundo as denúncias, os assédios ocorreram durante viagens para tratar de projetos da Caixa.

Com informações do R7

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.