Educação

Prefeita Sonyara e comitiva participam de Fórum Nacional voltado para a Educação em Brasília

A Prefeita Sonyara Ribeiro e Nildo Galdino, vice-prefeito, estão em Brasília participando do 9º Fórum Nacional Extraordinário dos Dirigentes Municipais de Educação que está sendo realizado entre os dias 16 a 19 de agosto, no Centro Internacional de Convenções do Brasil (CICB). O evento vai reunir 1.200 participantes para debater assuntos relacionados à temática central: a efetividade das políticas públicas para a garantia do direito à educação.

“Momento de aprendizagem para levar conhecimento e novas metodologias para a educação do nosso município”, registrou Sonyara em suas redes sociais. Além da prefeita e do vice, está participando também, a Secretária Municipal de Educação, Francisca Joelma.

O Fórum se encerra  na sexta-feira (19) com a plenária de alterações estatutárias e leitura e aprovação da Carta do evento, marcada para 11h, com as principais impressões e reivindicações dos gestores, a partir dos debates realizados ao longo dos quatro dias.

Enem 2022: como controlar a ansiedade que aumenta com a aproximação das provas

Divulgação

O mês de novembro será decisivo para o futuro de mais de três milhões de brasileiros que almejam ingressar em uma universidade pública. O Enem 2022, exame responsável por possibilitar esse ingresso, está marcado para os dias 13 e 20 de novembro. A poucos meses para a realização das provas, a ansiedade começa a bater na porta dos estudantes e controla-la é fundamental para garantir uma boa performance.

A psicóloga Juliana Alves, do Complexo Educacional Contemporâneo, conta que, com a aproximação das provas, as preocupações mais comuns entre os estudantes que vão submeter-se ao Enem estão relacionadas ao tema da redação, o volume de conteúdo que ainda está pendente e a quantidade de questões versus o tempo de prova.

Segundo ela, essas preocupações precisam ser trabalhadas para que não comprometam a preparação pela qual o estudante está passando. “A depender da intensidade e da frequência com a qual a ansiedade se manifesta, ele ou ela pode ter dificuldade de concentração, insônia e até mudanças no comportamento, afetando a consolidação do aprendizado e a disposição para a rotina de aulas no dia seguinte”, explica Juliana.

O transtorno de ansiedade é caracterizado por preocupações excessivas e constantes de que algo ruim pode acontecer. Apesar de ser uma reação natural do corpo, esse transtorno pode virar um distúrbio quando passa a atrapalhar o desempenho escolar. A psicóloga conta que a observação e o acolhimento dos pais são fundamentais nesse processo.

“O apoio dos pais e da família ajuda muito no entendimento de que o sucesso ou o fracasso dos estudantes não depende exclusivamente do Enem. Além disso, o estabelecimento de uma rotina de estudos que não sacrifique momentos de lazer e a prática de exercícios físicos também ajudam os alunos a se manterem emocionalmente equilibrados”, conta a psicóloga do Contemporâneo.

Para amenizar a ansiedade, Juliana também recomenda que pais e estudantes desliguem o botão da comparação. Como explica ela, cada um tem um ritmo de estudos e de assimilação do conteúdo e “estabelecer uma rotina com base na experiência de um colega, amigo ou irmão, não é uma boa prática para conseguir tranquilidade na véspera das provas”.

Unicef quer trazer mais de 7 mil alunos para escolas do RN

Com o objetivo de combater o abandono escolar no Rio Grande do Norte, o Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) tem como meta trazer de volta às salas de aula, até março de 2023, 40% dos estudantes que estão fora das salas de aula. O índice equivale a cerca de 7,3 mil alunos em situação de evasão e leva em consideração o Censo Escolar de 2019, que apontou uma taxa de abandono de 4% no RN, o segundo maior do Nordeste e o quarto do Brasil. De acordo com os dados, naquele ano, 18.232 estudantes potiguares da Educação Básica deixaram de frequentar a escola.

Fundo das Nações Unidas reuniu municípios potiguares. Objetivo é ajudar desenvolvimento

Deste total, o Unicef estima que 60% voltaram para as salas de aula. Os números se referem a alunos das escolas das redes municipais e estadual e de todos os níveis da Educação e têm como referência o ano de 2019. No ano seguinte, o Estado adotou a recomendação do Ministério da Educação de flexibilizar a aprovação escolar em razão da pandemia de covid-19 e, por isso, os dados de 2020 não têm sido usados como parâmetro, conforme explicou o coordenador Rui Aguiar, coordenador de escritório do Unicef para os estados do RN, CE e PI.

Em 2020, segundo o Censo, a taxa de evasão no RN ficou em 0,5%. “A ideia é que até março de 2023, os municípios consigam rematricular 40% das crianças e adolescentes que abandonaram a escola em 2019”, afirmou Aguiar. Para mobilizar as cidades potiguares em torno da meta, o Unicef promove, desde essa segunda-feira (15) o evento “Encontros pela Educação no Selo UNICEF – Fortalecendo políticas públicas para crianças”, em Natal, que conta com a participação de 154 municípios do RN, inscritos no Selo Unicef para a edição 2021-2024.

Segundo Rui Aguiar, o Unicef estima que 60% dos alunos que deixaram a sala de aula em 2019 retornaram às atividades de ensino em 2020 e em 2021. As ações para o retorno de quem está longe das atividades serão empreendidas no âmbito da Busca Ativa Escolar, estratégia criada pelo Unicef para combater a evasão. “A gente tem chamado a atenção dos municípios no sentido de que são necessários esforços na busca ativa de crianças e adolescentes fora da escola, mas também no sentido de promover a aprendizagem delas”, explica Aguiar.

Rui Aguiar explica que dados usados pelo Unicef são de 2019

O programa consiste em uma plataforma criada pelo Unicef, onde os municípios podem lançar informações sobre crianças e adolescentes que estão fora da escola. Uma equipe local toma as medidas para a realização da matrícula, permanência e aprendizagem do aluno em sala de aula.

Evento

O Unicef deu início nessa segunda-feira ao evento “Encontros pela Educação no Selo UNICEF – Fortalecendo políticas públicas para crianças”, que reúne os municípios potiguares inscritos no Selo Unicef para a edição 2021-2024. O objetivo é auxiliar as prefeituras na garantia de direitos de crianças e adolescentes. Os encontros serão replicados em 18 estados do Semiárido e da Amazônia. O evento em Natal termina nesta terça-feira (16).

Os municípios inscritos, segundo Rui Aguiar, que coordena o escritório do Unicef no Rio Grande do Norte, deverão trabalhar até 2024 para melhorar os índices referentes a temas ligados à proteção das crianças, como educação, saúde mental, água, higiene e saneamento na escola, saúde, proteção contra a violência, proteção social básica e geração de oportunidades.

“Os municípios são desafiados a desenvolver ações e a participarem de capacitações para entregar resultados. Ao final de 2024, nós vamos analisar as entregas para ver se as metas foram atingidas para que os municípios recebem o certificado do Unicef”, pontua Aguiar. Na última edição, em 2020, 53 municípios potiguares receberam o selo. É o caso de Currais Novos, no Seridó potiguar.

“Estamos tentando manter o certificado. É a quinta vez que o Município participa”, conta Luzitércio Albuquerque, articulador do selo Unicef no Município. Segundo ele, a Prefeitura tem conseguido atender às metas do Unicef no que diz respeito à evasão escolar. “Há uma rede junto com a Secretaria de Saúde e a Secretaria de Assistência Social para tratar de contextos e dificuldades que vão além da educação, como a questão da vulnerabilidade nas famílias e questões de saúde, por exemplo”, detalha Albuquerque.

“As secretarias atuam para que as famílias possam ter uma boa estrutura”, completa. Em Currais Novos, de acordo com o Censo Escolar de 2019, a taxa de evasão ficou em 1%, com 48 estudantes fora da escola. As dificuldades, segundo Luzitércio Albuquerque, são encontradas especialmente nas áreas mais remotas do Município, como as comunidades rurais e as zonas periféricas da área urbana.

“A principal dificuldade é o transporte e o acesso às políticas públicas, que afetam a zona rural e as periferias, uma vez que tudo está mais concentrado no Centro da cidade. Com o crescimento do Município, as áreas de periferia não são tão cobertas com escolas, creches e todo o contexto da política pública”, esclarece. Albuquerque disse que a intenção é provocar cada setor para fazer as políticas acontecerem, com adequação de escolas, expansão da rede de educação, qualificação de professores e aumento do número de vagas.

Rui Aguiar, do Unicef, comenta que a adesão ao selo permite assistência técnica e capacitação gratuita para acesso às plataformas da Busca Ativa, de saúde mental, geração de oportunidades e outras ferramentas às quais o Município passa a contar. Além disso, outros benefícios são acrescidos. “Aqueles que têm o certificado recebem investimentos maiores dos estados, sem contar que as ações voltadas para crianças e adolescentes ganha mais visibilidade”, afirma Aguiar.

Tribuna do Norte

IFRN de São Paulo do Potengi abre inscrições para seleção interna à capacitação de servidores

Inscrições abertas para seleção interna à capacitação de servidores

A Direção-Geral do Campus São Paulo do Potengi do Instituto Federal do Rio Grande do Norte publicou nesta segunda-feira (15) o Edital n° 12/2022, que tem como objetivo estimular o desenvolvimento dos servidores do Campus a partir do apoio financeiro à participação em Eventos de Capacitação externos ao IFRN.

Será disponibilizado o valor total de R$ 15.000,00 (quinze mil reais) para a participação em atividades de capacitação de servidores, sendo liberados por meio de cotas no valor de R$ 2.500,00 (dois mil e quinhentos reais) para o pagamento de inscrições, diárias e/ou passagens aéreas, podendo ser ampliado dependendo da disponibilidade de recursos e aprovação da comissão.

Os servidores interessados devem preencher o formulário de inscrição através do link, que ficará disponível no período das 8h do dia 16/8 até 23h do dia 20/8. Mais informações podem ser consultadas no edital.

CRONOGRAMA

ETAPADATA/PERÍODO
Inscrições16/08/2022 a 20/08/2022
Resultado Parcial22/08/2022
Interposição de Recursos22/08/2022
Resultado Final23/08/2022
Homologação do Resultado Final23/08/2022

Prefeito Joca Basílio participou de reunião técnica com a UNDIME e FEMURN

O município de Riachuelo esteve representado pelo prefeito Joca Basílio e pelo secretário municipal de Educação Rômulo Basílio no encontro que reuniu a União dos Dirigentes Municipais de Educação do Rio Grande do Norte (UNDIME/RN) e a Federação dos Municípios do Rio Grande do Norte (FEMURN), destinado a Prefeitos(as), Dirigentes Municipais de Educação, equipe técnica ou assessoria jurídica.

A Reunião Técnica – Complementação do VAAR teve o objetivo de discutir e orientar sobre a Resolução Nº 1, de 27 de julho de 2022 que aprova as metodologias de aferição das condicionalidades de melhoria de gestão para fins de distribuição da Complementação do VAAR, às redes públicas de ensino, para vigência no exercício de 2023 dentre outras providências.

Vale ressaltar que todas as cidades do Brasil devem atender a regulamentação até 15 de setembro. A não adequação causará perda de recursos do Novo Fundeb.

Prefeitura de Riachuelo apresenta planejamento para o desfile cívico

Na manhã desta quarta-feira (03), foi realizada a reunião de apresentação do planejamento do Desfile Cívico do município de Riachuelo. A apresentação aconteceu na sede da Secretaria Municipal de Educação, responsável por toda organização e curadoria do evento.

Na oportunidade, estiveram presentes secretários municipais Rêmulo Basílio (Finanças), Caetano Sena (Gabinete Civil), Damião Neto (Ass Social), Rizza Andrade (Turismo), representantes das escolas, coordenadores da SEMECEL, além de entidades e instituições da cidade que tradicionalmente participam do desfile. “Após um período sem desfiles, o prefeito Joca Basílio determinou a volta da solenidade e nos solicitou mudar a dinâmica do desfile, planejando a ação coletivamente”, disse o secretário da Educação Rômulo Basílio.

Na reunião foi aprovado o conceito do desfile que fará o resgate e valorização histórica do município e que terá como tema: “RIACHUELO: DA AGROPECUÁRIA, CICLO DO ALGODÃO, DO QUEIJO À EÓLICA: UM NOVO TEMPO”. O objetivo é fazer com que os alunos se reconheçam por meio da (re)descoberta da história e percebam que ela é um elemento de integração para o povo que somos.

Sotaque do YouTube: como lidar com o novo jeito de falar da criançada

Com a popularização dos tablets e smartphones, não demorou muito para que esses dispositivos se tornassem fontes de entretenimento para adultos e crianças. Os pequenos consomem de jogos a filmes, passando por vídeos de influencers digitais. Esse contato frequente, porém, vem ocasionando uma série de mudanças no comportamento infantil, manifestadas inclusive no seu sotaque.

O assunto vem ganhando notoriedade depois que crianças da região Nordeste começaram a usar o sotaque carioca ou paulista no dia a dia. Tal comportamento pode ser explicado pelo fato deles assistirem rotineiramente os vídeos de criadores de conteúdo originários do Sudeste do Brasil, como explica a professora Marivanda Guedes, que ensina no Complexo Educacional Contemporâneo, em Natal.

Dentre os produtores de conteúdo mais consumidos pelas crianças estão as Irmãs Melissa e Nicole (Planeta das Gêmeas), Lucas Neto e Isabela (Bela Bagunça), com origens sulistas e sudestinas, que se comunicam com sotaques regionais nos vídeos que postam na internet. Sotaques que, em razão do consumo, acabam sendo incorporados em outras regiões.

Em Natal, esse novo comportamento também foi observado. Alguns pais se mostraram surpresos ao constatarem que os filhos estavam adotando um novo sotaque. De acordo com Thaís Bezerril, mãe de uma aluna de cinco anos do Contemporâneo, não é difícil encontrar a mudança no modo de falar da criançada com a qual a sua filha convive.

“Ultimamente percebi que algumas crianças do ciclo social da minha filha passaram a adotar uma linguagem diferente do cotidiano potiguar. Em conversa com outros pais, percebi que mesmo controlando o uso do telefone dos nossos filhos, eles acabam adquirindo expressões de outros Estados devido à massificação de conteúdos pela internet e pelo convívio com os amiguinhos.”, explicou a mãe.

Levando esse questionamento para a sala de aula, Marivanda Guedes afirmou que é perceptível essa mudança comportamental dos alunos tanto na forma de falar como na de agir. “A maioria das crianças está reproduzindo falas, expressões e até ‘dancinhas’ cuja origem está nos vídeos que assistem na internet”, comenta a professora.

Esse fenômeno vem sendo chamado por cientistas do Reino Unido como “Sotaque do YouTube”. Uma pesquisa realizada com três mil professores da Childcare, uma plataforma on-line para prestadores de cuidados infantis, descobriu que 25% dos professores do Ensino Fundamental percebem a influência do “sotaque do YouTube” em seus alunos.

A professora do Contemporâneo ressalta ainda que essa mudança de hábitos pode ser uma boa oportunidade para o educador aproveitar as variantes linguísticas de forma interdisciplinar, com os conteúdos da grade pedagógica, permitindo ao aluno um envolvimento prático de como surgiu esse processo linguístico, em quais regiões se utilizam mais, e qual a diferença das regras cultas das coloquiais.

ExpoEduc 2022 acontece nesta sexta e sábado no Centro de Convenções de Natal e traz temas da atualidade

Rossandro Klinjey, Luiz Felipe Pondé e Max Haetinger estão entre os palestrantes confirmados | Foto: divulgação

Desafios na educação, saúde mental, educação inclusiva, tecnologia e gestão são os principais pontos de discussão da ExpoEduc 2022 que acontece nesta sexta (29) e sábado (30), no Centro de Convenções de Natal. Com o tema “Uma Nova Escola para um Novo Tempo”, o maior Congresso Educacional do Norte-Nordeste traz em sua programação debates importantes para a atualidade da educação e conta com profissionais renomados em sua grade.

Ao todo, são cinco eixos temáticos: “Os desafios do processo de ensino e aprendizagem”; “Saúde Mental na Escola: Cenário, Desafios e Caminhos Possíveis”; “Educação inclusiva: Novos desafios e perspectivas”; “A Tecnologia como ferramenta pedagógica em sala de aula” e “Gestão 360º (Exclusivo para gestores e mantenedores)”.

Para tratar cada eixo, profissionais reconhecidos no país, dentre eles, o psicólogo clínico e mestre em saúde coletiva, dr. Rossandro Klinjey (PB); o dr. em filosofia e escritor brasileiro, Luiz Felipe Pondé (PE); e o professor e dr. em ciências da educação, Max Haetinger (SC).

Dr. Rossandro Klinjey aborda o tema da edição – “Uma Nova Escola para um Novo Tempo”, a partir das 20h, da sexta-feira (29). No total, a ExpoEduc 2022 conta com 50 expositores e 30 palestrantes, possibilitando ao participante uma experiência rica em aprendizado, oportunidades, interação e networking no contexto educacional.

Serviço:

ExpoEduc 2022

Quando: 29 (das 15h às 22h) e 30 de julho (das 8h às 20h)
Onde: Centro de Convenções de Natal

Informações e inscrições: www.expoeduc.com.br
Siga: @expoeduc

Estudantes realizam ato contra assédio na UFRN

UFRN

Após novas denúncias de assédios morais e sexuais, estudantes da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) se reúnem em ato público nesta terça-feira (26), às 9h, na Reitoria. Organizada pelo Diretório Central dos Estudantes – DCE José Silton Pinheiro, a manifestação cobra uma política efetiva de acolhimento às vítimas na universidade, investigação e punição aos assediadores.

“Diante da quantidade assustadora de relatos que recebemos depois da denúncia da Escola de Música e da situação insustentável que se arrasta por anos em toda a universidade, convocamos todas e todos a lutar conosco por uma política efetiva de acolhimento às vítimas, investigação e punição aos assediadores na UFRN”, publicou o DCE.

Durante a reunião do Conselho Superior de Administração (Consad) da semana passada, a representante estudantil Laura Ravana questionou se a universidade sabe o número de estudantes que abandonaram a instituição por causa de assédios.

“A Ouvidoria da UFRN existe, mas os casos não são investigados, não vão pra frente (…) É importante frisar que hoje a gente tem a maioria dos conselheiros homens. Tem muitos homens hoje aqui na sala e é importante que exista essa visão dentro da administração da UFRN que vem sendo cúmplice desses casos, porque se a UFRN se omite disso, ela tá virando cúmplice”, destacou a estudante.

É a segunda manifestação do DCE em 2022 sobre o tema. A primeira resultou na criação do Grupo de Trabalho pelo Enfrentamento ao Assédio Sexual na UFRN, que conta com representantes da Pró-Reitoria de Assuntos Estudantis (Proae); da Diretoria de Desenvolvimento de Pessoas da Pró-Reitoria de Gestão de Pessoas (Progesp); da Comissão de Humanização das Relações de Trabalho; da Diretoria de Qualidade de Vida, Saúde e Segurança no Trabalho/Progesp; do Centro de Referência em Direitos Humanos Marcos Dionísio; além de representação docente e estudantil.

Agência Saiba Mais

NESTE SÁBADO (23): Aulão gratuito faz revisão para o Enem 2022 em Natal

Iniciativa acontece neste sábado (23); para participar, basta doar um quilo de alimento não perecível

Estudantes que se preparam para o Exame Nacional do Ensino Médio 2022 (Enem) terão aulão de revisão gratuito neste sábado (23), em Natal. Esta é uma oportunidade para aprender e tirar dúvidas sobre as áreas de Matemática e suas Tecnologias e Ciências da Natureza e suas Tecnologias.

A aula acontece das 8h às 13h, nas salas .COM 01 e .COM 02 da Universidade Potiguar (UnP) Zona Norte, localizada no Shopping Estação. Para participar, basta doar um quilo de alimento não perecível. As inscrições devem ser feitas no site: bit.ly/aulaounpzn.

No aulão, vão ser revisados conteúdos das áreas de Matemática e suas Tecnologias e Ciências da Natureza e suas Tecnologias. Vão participar os professores Fininho (Biologia), Jailson Nobre (Física) e Adriano Barros (Matemática).

“Somos a única Instituição de Ensino Superior privada dessa região da cidade e essa iniciativa gratuita reforça um compromisso que está na alma de nossa Universidade: transformar o país por meio da educação”, afirma o gerente da UnP Zona Norte, Helder Sabino.

O aulão de revisão gratuito é uma realização da Universidade Potiguar em parceria com o CDF Colégio e Curso Zona Norte.