Mês: outubro 2022

VÍDEO: Manifestação pró-Bolsonaro cresce e fecha Av. Hermes da Fonseca

A manifestação pró-Bolsonaro que acontece na noite desta segunda-feira (31) em frente ao 16º Batalhão do Exército cresceu e neste momento fecha a Av. Hermes da Fonseca. As duas vias foram ocupadas pelos manifestantes.

Quantos mais as imagens se espalhavam pelas redes sociais, mais pessoas foram chegando e aderindo ao movimento.

BG

Lacen passa a fazer o diagnóstico da monkeypox no RN

Elisa Elsie/Governo do RN

Anteriormente amostras eram enviadas para o Rio de Janeiro

O Laboratório Central Dr. Almino Fernandes (Lacen/RN) inicia, nesta segunda-feira (31), o diagnóstico e vigilância laboratorial da monkeypox. Anteriormente as amostras eram enviadas para a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), no Rio de Janeiro. Com isso, os resultados serão liberados com maior rapidez, em até sete dias, após o recebimento do material biológico.

De acordo com o diretor administrativo do Lacen/RN, o biomédico Derley Galvão, as unidades de saúde já estão cientes do fluxo e as amostras coletadas podem ser encaminhadas até às 17h ao Laboratório Central.  “A única mudança é que ao invés de enviarmos as amostras faremos as análises por aqui. Isto permitirá um diagnóstico e conduta clínica mais rápida, além de ações de Vigilância em Saúde mais efetivas, com geração de informações epidemiológicas em tempo mais oportuno”, explicou.

As análises permitirão, além da identificação ou não da monkeypox, conhecer a sua origem (se é da linhagem da África Ocidental ou não), bem como a detecção de outros vírus como o Orthopoxvirus e Varicela-Zoster. “Com isso, podemos realizar um diagnóstico diferencial em casos suspeitos que apresentem sinais e sintomas clínicos comuns à varíola, herpes-zóster e monkeypox, como as bolhas na pele, por exemplo. Desta forma, continuamos ampliando os testes diagnósticos e as análises da Rede Laboratorial de Saúde Pública Estadual”, concluiu Derley.

Fonte: Portal Grande Ponto

VÍDEOS: Apoiadores de Bolsonaro fazem manifestação em frente ao 16º Batalhão do Exército, em Natal

BLOG DO BG – Apoiadores do presidente Jair Bolsonaro se reúnem e realizam uma manifestação em frente ao 16º Batalhão do Exército, na av. Hermes da Fonseca, em Natal, na noite desta segunda-feira (31).

Aos gritos de “Lula ladrão, seu lugar é na prisão”, eles soltam fogos e também há veículos tocando o Hino Nacional. As informações obtidas pelo BLOGDOBG é que o número de pessoas no local começa a aumentar. O trânsito na região está congestionado.

A ação desta noite visa a convocação para um protesto nacional de maiores proporções que está marcado para a próxima quarta-feira (02/11), em frente aos quartéis em todo o país.

Veja mais imagens:

Senador Jean-Paul Prates é cotado para presidir a Petrobras a partir de 2023

Foto: Reprodução

O senador Jean-Paul Prates (PT-RN) é um dos nomes mais cotados para assumir a presidência da Petrobras em 2023. Segundo o Estadão/Broadcast apurou, a ideia seria inserir a empresa de forma mais abrangente no mundo das energias renováveis. E Prates seria um bom nome por ter sido um dos protagonistas no marco regulatório da geração de energia eólica offshore (no mar).

Segundo fontes, o senador estaria sendo cotado também para o Ministério de Minas e Energia, mas teria mais interesse na estatal, uma vez que consideraria o foco do ministério amplo demais. Advogado e economista, Prates tem quase 30 anos de experiência no setor de petróleo e gás. Ele foi consultor antes de seguir carreira política.

A avaliação do próximo governo é de que a Petrobras deve buscar aumentar a produção de gás natural como uma “ponte” de transição para o hidrogênio, enquanto as refinarias serão parcialmente convertidas para a produção de biocombustíveis. Ainda sem martelo batido, existe também a possibilidade da construção de uma nova refinaria no País, mas também já dentro do novo conceito de biorrefinarias.

Com os planos de expansão no refino, o processo de venda das refinarias em andamento será abandonado, respeitando todos os contratos que já estiverem assinados. Antes de qualquer movimento, a nova gestão da empresa vai analisar todos os processos em curso.

Deverá haver mudanças também na política de preços, o que deverá incluir o fim da política de paridade de importação (PPI), conforme disse o presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva (PT) durante a campanha.

Estadão

[VÍDEO] Vereador do RN desabafa após Nordeste ser atacado por vitória de Lula: “Respeitem onde vocês vêm passar férias”

Vereador Gustavo Negócio (Republicanos), que atua em Parnamirim, única cidade do RN que deu maioria de votos para Jair Bolsonaro (PL) – Foto: Facebook / Reprodução

98 FM – O vereador Gustavo Negócio (Republicanos), que exerce o mandato em Parnamirim, no Rio Grande do Norte, discursou nesta segunda-feira (31) em defesa da região Nordeste, atacada nas redes sociais por moradores de outras regiões do País por causa da votação obtida pelo presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva (PT). Lula foi o mais votado em todos os estados nordestinos.

Em pronunciamento na Câmara Municipal, o vereador pediu respeito aos nordestinos. Ele fez o desabafo ao interromper a fala do vereador bolsonarista Gabriel César (PL), que enaltecia a votação do presidente e candidato à reeleição Jair Bolsonaro (PL) no muncípio.

“Respeitem o Nordeste. Respeitem onde vocês vêm passar as férias. Respeitem, porque aqui é região de cidadãos de bem, de pessoas maravilhosas, trabalhadoras e que têm direito a escolher. Pessoas que sabem valorizar a democracia. Não é porque meu candidato é ‘a’ ou ‘b’ que vou desprezar, chamar de burro, intolerante, passa fome, chamar de tudo. Pode ter sido por isso que perderam a eleição, por falta de respeito ao próximo”, afirmou Gustavo.

Apesar da defesa do vereador, curiosamente, Parnamirim foi a única cidade do Estado a dar maioria de votos para Bolsonaro.

O parlamentar criticou, ainda, bolsonaristas por se declararem “de luto” pela vitória de Lula. “Fiquei decepcionado com como as pessoas não respeitam a democracia. As pessoas se dizendo de luto, brincando com a palavra luto. Se soubessem o significado da palavra luto, não teriam jogado em vão a palavra luto”, argumentou.

Gustavo Negócio parabenizou Lula pela vitória e pediu, ainda, que o presidente eleito aja para pacificar o País. “O que a gente está precisando é de paz para que se possa governar. Antes de tudo, tem que ter a pacificação. Que Deus ajude ao próximo presidente que possa trabalhar pelo povo do nosso país, independente de bandeira partidária. E dizer àqueles ignorantes que desprezam… Até pessoas nordestinas chegam ao ponto de dizer ‘eu tenho vergonha de ser nordestino’. O que passa na cabeça de um ser humano desse?”, acrescentou o vereador. “Vamos respeitar a democracia”, emendou.

O vereador finalizou dizendo que o Brasil precisa de “mais amor e menos ódio e briga”. “Vamos para a paz. Eu tenho orgulho de ser nordestino independente de bandeira partidária”, encerrou.

Veja vídeo:

Micro-ônibus irregular é retido pela PRF transportando eleitores no interior do RN

Reprodução

A Polícia Rodoviária Federal flagrou neste sábado (29) no km 104 da BR-427, na cidade de Caicó, um micro-ônibus que transportava 14 passageiros de forma irregular. O veículo foi retido em razão do descumprimento de normas de segurança exigidas para o transporte de pessoas.

De acordo com o motorista, ele teria saído dacidade de Juazeirinho, na Paraíba com destino a Frutuoso Gomes no RN, com a finalidade de transportar eleitores de forma gratuita. No entanto, durante a abordagem os policiais verificaram que o veículo não estava licenciado e estava com tacógrafo e para-brisa quebrados, além de transportar passageiros sem cinto de segurança.

Além das irregularidades do veículo, o motorista, também não tinha habilitação e nem o Curso Especializado de Transporte Coletivo de Passageiros exigido pelo art. 145 do Código Brasileiro de Trânsito, motivo pelo qual foi lavrado Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) por exercício da profissão sem preencher as condições exigidas por lei.

A Prefeitura do município de Frutuoso Gomes providenciou outro veículo em condições regulares para o transporte dos eleitores.

Portal da Tropical

Idoso que passou dois meses esperando uma amputação morre sem conseguir cirurgia no RN

Reprodução/96 FM

O senhor José Alves de Souza, descansou no último sábado (29). Aos 78 anos, Zequinha ou, simplesmente, 19, como era conhecido, faleceu após passar os últimos dois meses na fila por uma amputação na rede pública de saúde. O caso dele chegou a ser mostrado no Jornal das 6, com a promessa da Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap), de que ele seria operador nos próximos dias – infelizmente, isso não chegou a acontecer.

Assim como outros muitos casos que acontecem no Rio Grande do Norte, Zequinha tinha uma série de complicações por causa da diabetes descompensada. Já estava cego há alguns anos, inclusive.

Há dois meses, sofreu um arranhão no dedão do pé. Diante do problema crônico de saúde, a ferida rapidamente evoluiu para uma inflação mais grave. A família o levou para a Unidade de Pronto Atendimento de Cidade Satélite. Ele chegou a ser internado, mas o diagnóstico era claro: precisava de uma cirurgia para amputação.

A fila imensa para essa operação, dado o fato do RN ter apenas o Hospital da PM, o HUOL e o João Machado para esse procedimento, fez com que o Zequinha ficasse dois meses esperando. O problema é que a doença não espera.

A ferida no dedão se transformou em uma infecção que tomou conta do pé inteiro. Na semana passada, segundo familiares que entraram em contato com a 96 FM, já seria necessária amputar a pena completa. Mas nem isso ele conseguiu.

Em contato com a Secretaria Estadual de Saúde, a pasta informou que houve um crescimento nos procedimentos desse tipo. Mas Zequinha já estava na fila para ser operado e a cirurgia deveria acontecer nos próximos dias.

A resposta foi dada na sexta, dia 29. No da seguinte, a UPA de Cidade Satélite informou a morte. Mais um paciente que deixou a fila de espera por um procedimento cirúrgico. Infelizmente, não pelo jeito correto.

“Infelizmente a cirurgia não chegou a tempo. O que era uma arranhão no dedo, resultou na partida do meu avô. A infecção do pé generalizou, comprometeu os rins e o pulmão, ele precisou ser entubado e não resistiu. Agora está com Deus”, desabafou Joice, neta de Zequinha, e uma das várias pessoas que entraram em contato com a 96 FM.

96 FM

Bolsonaro é aconselhado a reconhecer derrota mirando eleições de 2026

Reprodução/Twitter

Jair Bolsonaro foi aconselhado hoje pela manhã por aliados, durante várias reuniões no Palácio do Planalto, a reconhecer a derrota para Lula, pensando principalmente nas eleições de 2026.

Conforme apurou O Antagonista, Bolsonaro conversou com seu candidato a vice, general Braga Netto, com o senador Flávio Bolsonaro (PL-RJ) e integrantes do primeiro escalão com os ministros do GSI, general Augusto Heleno, e da Secretaria-Geral da Presidência, Luiz Eduardo Ramos.

Durante as conversas, o presidente da República foi aconselhado a agradecer aos 58,2 milhões de votos obtidos na eleição de ontem e a fazer um discurso reafirmando seu papel de principal nome da oposição ao governo Lula – em um tom semelhante ao adotado por Aécio Neves (PSDB), em 2014.

Para aliados, Bolsonaro terá total condições de voltar ainda mais forte em 2026, mas para isso seria importante um gesto no sentido da pacificação nacional, algo que já foi feito por alguns de seus correligionários, como, por exemplo, o governador eleito de São Paulo e ex-ministro, Tarcísio de Freitas (Republicanos).

O Antagonista

Governo Lula deve ter 40% mais ministérios para acomodar aliados; veja os cotados

Ricardo Stuckert

Ao longo da campanha, Luiz Inácio Lula da Silva evitou antecipar quais nomes pretende levar para compor o seu novo governo, mas revelou a intenção de aumentar em até 40% o número de ministérios. Serão ao menos mais nove pastas além das atuais 23.

O novo formato possibilitará ao petista acomodar aliados dos dez partidos da coligação e novas legendas que devem ser agregadas durante a formação do governo. Lula deu algumas dicas de quem poderá levar para sua equipe. Para comandar a economia, por exemplo, afirmou que pretende colocar um político com conhecimento técnico. Os nomes para ocupar os postos-chave da administração, porém, continuam em aberto.

Lula já indicou que recriará ministérios como os do Planejamento, Fazenda e Pequenas Empresas (fundidas pela Economia); Igualdade Racial, Direitos Humanos e Mulher (também unificados no governo Bolsonaro); Previdência Social, Segurança Pública e Povos Originários (área hoje subordinada à Justiça), além de Pesca (hoje anexada à Agricultura) e Cultura (que passou a integrar a estrutura do Turismo).

É consenso que o terceiro governo de Lula terá uma participação menor de representantes do PT em relação às gestões de 2003 e 2007, em virtude da formação de um leque mais amplo de alianças. Também haverá necessidade de abrir mais espaço para mulheres, apesar de o candidato ter evitado se comprometer com um governo paritário, e para negros.

Embora o presidente eleito não tenha anunciado nomes, as relações e tarefas delegadas por Lula ao longo do período eleitoral permitem que seja elaborada uma lista de cotados para formar o primeiro escalão do novo governo.

Cotados para o novo governo

Flávio Dino (PSB)

Senador eleito pelo Maranhão, é ex-juiz federal e foi o único nome sinalizado por Lula publicamente para assumir uma função em seu governo. Poderá ocupar o Ministério da Justiça ou uma pasta técnica, como Cidades ou Integração Nacional, se esses ministérios forem recriados.

Jaques Wagner (PT)

Amigo de Lula há 40 anos, senador conta já ter dito a ele que gostaria de ser uma espécie de secretário pessoal do presidente com status de ministro. Tem bom trânsito para atuar na articulação política, é um dos interlocutores de Lula junto às Forças Armadas e poderá ter papel nas relações internacionais.

Rui Costa (PT)

Governador da Bahia por dois mandatos, é economista e foi deputado federal. Gestor bem avaliado pelos baianos, é um dos citados para ocupar cargo na economia. Também pode ocupar uma pasta técnica como Cidades ou Integração Nacional.

Aloizio Mercadante (PT)

Ao lado da presidente do PT, Gleisi Hoffmann, foi o integrante da campanha mais próximo de Lula e coordenou o programa de governo. É certo, porém, que não irá para o Ministério da Fazenda, por ser conhecido como um economista desenvolvimentista. É cotado para assumir o do Planejamento.

Gleisi Hoffmann (PT)

Presidente do PT é considerada nome certo no governo pela relação próxima com Lula nos últimos anos. É esperado, porém, que não ocupe novamente a Casa Civil, como na gestão Dilma Rousseff, quando não foi bem avaliada. Pode assumir uma das pastas de auxílio à Presidência, como a Secretaria-Geral.

Alexandre Padilha (PT)

O deputado federal atuou na interlocução da campanha com empresários e agentes econômicos. Já foi cotado como ministro da Fazenda. Lula também costuma elogiar o seu trabalho como Ministro das Relações Institucionais em seu segundo governo. O presidente eleito gosta da sua habilidade em negociações.

Fernando Haddad (PT)

Derrotado para o governo de São Paulo, é nome certo no Ministério de Lula, com boas chances de ocupar a Fazenda. Mostrou-se um aliado fiel do presidente eleito e ganhou pontos ao ser o principal responsável pela articulação que levou o ex-governador Geraldo Alckmin para o posto de vice da chapa presidencial.

Edinho Silva (PT)

Para assumir um cargo, teria que renunciar à prefeitura de Araraquara (SP). Durante a campanha, foi responsável por coordenar a comunicação. Tem muita proximidade com Lula. Pode ocupar um dos ministérios de auxílio à Presidência; da Comunicação Social, como no governo Dilma, ou de articulação política.

Marina Silva (Rede)

Ex-ministra do Meio Ambiente de Lula, é o quadro mais importante da Rede, partido que espera integrar o novo governo. Eleita deputada federal por São Paulo, participou de debates sobre a agenda verde e também sobre a aproximação da candidatura do eleitorado evangélico.

Wellington Dias (PT)

Senador eleito pelo Piauí foi um dos nomes responsáveis por fazer a interlocução de Lula com empresários durante a campanha. É considerado coringa para a articulação do governo com o Congresso e já teve seu nome citado entre as bolsas de apostas para a economia.

Izolda Cela

Atual governadora do Ceará, fez carreira na área de Educação. Comandou a pasta da área no estado, com bons resultados nas provas de avaliação. Mostrou fidelidade ao PT ao romper com a família de Ciro Gomes por não ter sido escolhida para disputar a reeleição pelo PDT. Ocuparia o Ministério da Educação.

Sônia Guajajara (PSOL)

A líder indígena poderia ocupar o Ministério dos Povos Originários, já anunciado por Lula como uma nova pasta em seu governo. O petista também disse que poderia colocar um indígena no cargo. Membro do povo Guajajara/Tentehar, no Maranhão, Sônia é formada em Enfermagem e Letras.

Márcio França (PSB)

O ex-governador de São Paulo foi um dos principais negociadores da aliança nacional entre o PT e o PSB. Por ser um dos políticos mais poderosos do principal partido da coligação de Lula, a expectativa é que tenha lugar de destaque no governo.

Tereza Campello (PT)

Coordenadora do programa Brasil Sem Miséria no governo Dilma Rousseff, liderou as discussões do novo Bolsa Família durante a campanha e foi uma das porta-vozes para tratar de propostas de combate à fome. A economista foi ministra de Desenvolvimento Social no primeiro mandato de Dilma.

Paulo Câmara (PSB)

O governador de Pernambuco foi o primeiro nome dentro de seu partido a defender uma aproximação com Lula na disputa pelo Palácio do Planalto. Seu mandato à frente do governo do estado termina em 1º de janeiro. Ele pode ocupar o Ministério da Ciência e Tecnologia.

José Guimarães (PT)

Deputado federal reeleito, ganhou prestígio ao articular a candidatura de Elmano Freitas, eleito governador do Ceará no primeiro turno. Faz parte do grupo de confiança de Lula e pode ocupar um ministério de articulação política ou a liderança do governo na Câmara dos Deputados.

Simone Tebet (MDB)

Após ficar em terceiro lugar na corrida presidencial, a senadora entrou de cabeça na campanha de Lula. Ela já disse que pode contribuir na área de educação e agricultura, mas ressaltou não precisar de cargo para isso . Lula, por sua vez, afirmou precisar de Tebet para “construir e reconstruir o Brasil”.

Humberto Costa (PT)

Ministro da Saúde no primeiro mandato de Lula, o senador foi responsável, durante a campanha, por centralizar as informações da área. Aprofundou as discussões sobre as políticas públicas que deverão guiar a atuação da pasta, como o desenho de um novo Mais Médicos.

Extra

Lula venceu Bolsonaro em São Paulo do Potengi com 1.566 votos de maioria

Com 100% das urnas apuradas em São Paulo do Potengi, Lula (PT) venceu Bolsonaro (PL) com maioria de 1.566 votos. O petista teve 6.357 votos (57,02%), enquanto o candidato do PL obteve 4.791 votos (42,98%).

Em São Paulo do Potengi, 11.502 pessoas (83.55%) compareceram para votar. A abstenção foi de 2.265 pessoas (16,45%).

11.148 (96,92%) foram os votos válidos. Votaram branco 106 eleitores (0,92%). 248 (2,16%) eleitores votaram nulo.

SPP NEWS