IBGE

RN é o segundo estado do país mais avançado no Censo 2022, diz IBGE

Censo 2022: RN é o segundo estado com levantamento mais avançado no país — Foto: Marcelo Lima/IBGE

G1 RN – O Censo Demográfico 2022 contou um total de 2.295.102 pessoas no Rio Grande do Norte em dois meses de trabalho. O número apresentado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) representa 64,4% da população estimada para o estado no ano de 2021, que seria de 3.560.903 pessoas. O RN é o segundo mais avançado do Brasil, com 79,6% dos setores em andamento.

Isso significa que dos 5.972 setores censitários do estado, o Censo foi iniciado em 4.759. Essa proporção está acima da média nacional, de 62,5%, e só não é maior do que o registrado em Sergipe (80,7%). Os setores censitários são uma divisão do território, usada pelo IBGE, para facilitar o trabalho de pesquisa.

Os dados fazem parte do segundo balanço sobre a execução da pesquisa, realizado esta semana pelo IBGE.

Em todo o Brasil, mais de 104 milhões de pessoas foram recenseadas até o momento. Nacionalmente, o Instituto mudou o prazo para finalizar a coleta do Censo 2022 por causa da falta de recenseadores. Agora ela ocorre até o início de dezembro. Mas no Rio Grande do Norte, o objetivo ainda é concluir a coleta de dados até 31 de outubro.

Do total da população norte-rio-grandense recenseada, 1.193.354 são mulheres e 1.101.748, homens. Dos 785.540 domicílios visitados, em 780.979 as entrevistas para a pesquisa foram presenciais. Em 1.705 lares, a opção foi responder por telefone. A resposta pela internet ocorreu em 1.661 residências.

Recusas ao Censo

No período de pesquisa do Censo, o percentual de recusas em responder o levantamento no estado está em 1,2%. Dos 861.835 domicílios visitados, em 10.754 os moradores se negaram a responder.

O percentual de recusas no RN é menor do que a média do Nordeste, de 1,5%, e do Brasil, de 2,2%. Para convencer a população da importância de responder o Censo 2022, os recenseadores estão orientados a retornar, pelo menos, três vezes aos domicílios resistentes.

Segundo o IBGE, caso o morador não seja convencido a dar a entrevista, o supervisor fará uma visita, e em último caso o morador resistente receberá uma carta sobre a obrigatoriedade da prestação de informações estatísticas, em respeito à Lei Federal 5.534/68.

Os três retornos do recenseador também devem ocorrer nos casos de domicílios com moradores ausentes até conseguir a entrevista ou a confirmação de que ninguém mora no local. De acordo com o balanço do dia 2 de outubro, em 63.773 residências não havia uma pessoa para responder no momento da visita do recenseador.

Serra de São Bento

O município de Serra de São Bento, no Agreste potiguar, foi o primeiro a finalizar o Censo 2022 no RN. Outros três municípios estão com mais de 90% dos setores concluídos: Bento Fernandes (92,3%), Serra Caiada (92%) e São João do Sabugi (90,9%).

Quilombolas e indígenas

A população quilombola recenseada nos dois primeiros meses do Censo 2022 é de 12.814 pessoas no estado. Neste segundo balanço, os povos indígenas chegaram a 7.866 pessoas.

As comunidades quilombolas já eram recenseadas anteriormente, mas não havia a distinção em relação à população em geral. Por isso, este ano o questionário do Censo pergunta: “você se considera quilombola?”. Assim, segundo o IBGE será possível traçar um perfil social e econômico desse recorte da população pela primeira vez.

Para os povos indígenas, a maior novidade é o questionário de abordagem com perguntas sobre infraestrutura, educação, saúde e hábitos e práticas tradicionais. Esse questionário deve ser respondido pela liderança local. Os demais integrantes da comunidade respondem o questionário desenvolvido para os domicílios com particularidades para indígenas.

Balanço do Censo 2022 no RN até 02 de outubro

2.295.102 pessoas recenseadas

1.193.354 mulheres

1.101.748 homens

785.540 domicílios recenseados

7.866 pessoas indígenas

12.814 pessoas quilombolas

79,6% dos setores trabalhados

População autodeclarada preta cresce 231% no RN em 10 anos, segundo IBGE

População autodeclarada preta cresce 331% no RN em 10 anos, segundo IBGE – Foto: Reprodução/Flickr

A população autodeclarada preta no RN passou de 89 mil pessoas em 2012 para 295 mil em 2021, um aumento de 231%. No mesmo período, houve elevação de 7,8% na população total do estado, que passou de 3,303 para 3,561 milhões de pessoas. A população autodeclarada preta compunha 2,7% da população total em 2012 e saltou para 8,3% em 2021. Os números são da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNADC) com resultados sobre características gerais dos moradores e serão revistos em 2022 a partir de dados do Censo Demográfico.

Acho que poderia botar assim: … e serão revistos a partir de dados do Censo Demográfico 2022 que se inicia no dia 1º de agosto e está previsto para finalizar em 31 de outubro… Algo nesse sentido, pq daí quem está lendo saberá quando a coleta vai começar e até quando vai.

Em 10 anos, número de domicílios com apenas um único morador aumenta em 96% no RN

O número de domicílios unipessoais, ou seja, com apenas um único morador, cresceu 96% de 2012 para 2021 no Rio Grande do Norte, enquanto a quantidade total de domicílios no estado aumentou em cerca de 24%. Em 2012, 9,8% dos lares no estado eram ocupados por apenas um único morador, valor que passou para 15,6% em 2021.

Considerando números absolutos, em 2012, o total de domicílios no estado era estimado em 974 mil, passando para 1,209 milhão em 2021.

Mulheres são 51,44% da população do estado

Em 2021, as mulheres representavam 51,4% da população do estado, totalizando 1,832 milhão, enquanto os homens correspondiam a 48,6% (1,729 milhão).

A razão de sexo, quociente entre o número de pessoas do sexo masculino e do feminino, indicou a existência de 94,4 homens para cada 100 mulheres residentes no estado, ao passo que, em 2012, essa razão era de 96,9 homens para cada 100 mulheres.

RN tem o menor percentual de jovens de 0 a 19 anos do Nordeste

Em 2021, cerca de 28% da população do Rio Grande do Norte era composta por jovens de 0 a 19 anos, sendo o estado do Nordeste com menor proporção desse grupo na população total. O Maranhão apresentou a maior proporção dessa faixa etária dentre os estados do Nordeste, 35,5%, enquanto a média nacional foi de 27,9%.

Nesse período, houve diminuição de 9,9% no número de pessoas com menos de 30 anos, indo de 1,772 para 1,597 milhão, enquanto o grupo de 30 anos ou mais saltou de 1,529 para 1,964 milhão, configurando um aumento de 28,5%. Já a população de idosos (pessoas com 60 anos ou mais) do estado subiu de 352 mil para 494 mil, crescendo 40,3% no período.

Novo Notícias